Incêndios | Dois anos depois, aldeia da Sertã com solução para reposição de telecomunicações

Troviscal, uma Freguesia manchada de negro. Nesta freguesia do concelho da Sertã, a aldeia de Marinha de Vale do Carvalho está sem telefone e internet desde outubro de 2017 (Foto: mediotejo.net)

A população da aldeia de Marinha de Vale do Carvalho, na Sertã, sem telefone e internet desde outubro de 2017, na sequência de um incêndio, aprovou uma solução para a reposição das telecomunicações, disse hoje o presidente da Câmara.

PUB

“A proposta que a Altice apresentou na sexta-feira junto da população, em reunião que decorreu na aldeia juntamente com a Câmara e a junta de freguesia, é a de instalar fibra ótica na localidade muito em breve, solução que vai ao encontro do que as pessoas pretendiam, que era terem comunicações de qualidade”, disse hoje à Lusa José Farinha Nunes, presidente daquele município do distrito de Castelo Branco.

O autarca disse ainda que “não há uma data precisa” para o restabelecimento das telecomunicações naquela aldeia, onde habitam cerca de duas dezenas de pessoas, tendo referido, no entanto, que os técnicos “estão no local a fazer o levantamento dos trabalhos que serão necessários realizar” no terreno e que as pessoas estão satisfeitas.

“As pessoas estão satisfeitas pois vão ter o que queriam em termos de serviço de telecomunicações e vão ainda ficar melhor servidas do que estavam em 2017”, frisou, afirmando estar “convencido” que “dentro dos próximos meses o problema estará resolvido”.

Farinha Nunes disse ainda estar “extremamente satisfeito com a Altice” uma vez que “o que tem prometido tem cumprido”.

PUB

A solução apresentada do serviço por fibra ótica, “do agrado de todas as partes”, foi confirmada pela Altice, depois de a população ter rejeitado uma primeira proposta da operadora de telecomunicações que passava pela instalação de uma antena (comunicações por satélite)

Em comunicado, a empresa confirmou que a aldeia de Marinha de Vale do Carvalho, sem comunicações de rede fixa desde os incêndios de 2017, “vai passar agora a ter conectividade de última geração e de alto débito através de fibra ótica”.

Na mesma nota informativa, a empresa refere que, “apesar de não ser o Prestador Serviço Universal de Rede Fixa, a Altice Portugal foi muito além das suas responsabilidades, tendo oferecido soluções alternativas de comunicações através de Rádio ou Satélite para garantir a estas populações o acesso”, tendo acrescentado que, na sexta-feira, foi colocado “um ponto final no problema, garantindo a cobertura da aldeia com fibra ótica”.

O autarca da Sertã disse ainda à Lusa que enviou uma carta à Anacom com um pedido para resolver o problema e ainda não recebeu resposta.

“Enviei uma carta para a ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações) há mais de um mês, com conhecimento para a empresa NOS, com pedido para resolver este problema das comunicações e hoje ainda aguardamos por resposta”, afirmou, tendo frisado que “a resposta ao problema foi dado pela Altice”.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here