Gavião | Praças do RAME juraram bandeira em cerimónia descentralizada

Cerimónia do Juramento de Bandeira do 5º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército 2019, incorporados no RAME, na vila de Gavião. Créditos: mediotejo.net

Os formandos do 5º curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército de 2019 do Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME), com sede em Abrantes, prestaram juramento de bandeira na quinta-feira, 27 de junho, na vila de Gavião, no Alto Alentejo. Os 41 homens e seis mulheres foram acompanhados por muitos familiares e amigos que se juntaram para assistir à cerimónia solene presidida pelo Comandante da Brigada Mecanizada, Brigadeiro-General Eduardo Manuel Braga da Cruz Mendes Ferrão, que à margem da cerimónia falou ao mediotejo.net para explicar a aproximação do Exército à população, nomeadamente na vigilância das florestas e na prevenção dos fogos rurais.

PUB

No Jardim do Cruzeiro, em Gavião, para assistir à cerimónia de Juramento de Bandeira, estiveram presentes, também, diversas personalidades ligadas a entidades públicas e militares, nomeadamente o presidente da Câmara Municipal de Gavião, José Pio, o comandante do RAME Coronel de Infantaria Mário Álvares, o vice-presidente da Câmara de Abrantes, João Gomes e o primeiro secretário da Assembleia Municipal de Abrantes, Manuel Santos, entre outras entidades e autarcas. Assistiu-se aos diversos momentos simbólicos que marcaram o final de cinco semanas de formação, tendo um deles sido a imposição de condecorações a antigos combatentes, nomeadamente a militares que prestam serviço no Ultramar.

Assim, militares que serviram em situação de campanha receberam uma medalha comemorativa, nomeadamente a Joaquim Matos, que serviu na Guiné entre 1964 e 1966, João Pedro, que serviu em Moçambique entre 1966 e 1968, e, a título póstumo, a Manuel Coelho, que serviu em Moçambique entre 1966 e 1968, tendo recebido a medalha a filha Sandrine Coelho.

Cerimónia do Juramento de Bandeira do 5º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército 2019, incorporados no RAME, na vila de Gavião. O presidente da Câmara Municipal, José Pio, o presidente da Assembleia Municipal de Gavião, Paulo Pires, e o Comandante da Brigada Mecanizada, Brigadeiro-General Eduardo Manuel Braga da Cruz Mendes Ferrão. Foto: mediotejo.net

Seguiu-se a alocução pelo Comandante da Companhia de Formação, o Capitão de Cavalaria João Salavessa, que antes de se dirigir aos 47 jovens que juraram bandeira, falou para os pais citando o escritor José Saramago. “Amar alguém além de nós mesmos, é darmos os melhores exemplos, é aprender a ter coragem para dizer presente nas frustrações e nos insucessos de quem mais amamos, é ter o afeto e dar a coragem e o incentivo de um dia o ver partir na conquista de caminhos por trilhar, correndo os seus próprios riscos, vivendo as suas próprias aventuras mas tendo nas próprias mãos o pronto socorro. É vê-lo como aqui e agora ser cidadão com sentido coletivo […] por amor à pátria”.

Citando depois Miguel Torga, o Capitão de Cavalaria João Salavessa disse haver “nações que nascem feitas e nações que se fazem. Portugal é das que se fizeram contra todos e contra tudo. Pela tenacidade, pela honradez, pela audácia, pela graça espontânea e pela nobreza dos sentimentos há Portugal eterno. O que nunca caiu, o que dá esperança, o que trabalha dia em noite sem esmorecer, o que acaba sempre por ter a última palavra nos acontecimentos como o que hoje aqui firmamos”.

PUB

O Juramento de Bandeira, disse dirigindo-se aos soldados recrutas, é um momento “de formação do vosso carácter, mas ser soldado é ser também peça fundamental de uma organização secular, não só na sua manutenção como da sua construção diária e por isso, na mais pequena tarefa que vos for exigida serão pequenos heróis deste País”. E citando ainda Fernando Pessoa, mais propriamente o seu heterónimo Ricardo Reis sublinhou: “Põe quanto és no mínimo que fazes”.

Cerimónia do Juramento de Bandeira do 5º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército 2019, incorporados no RAME, na vila de Gavião. Foto: mediotejo.net

Chegou depois o momento alto da cerimónia solene, em que os formandos fizeram o seu juramento de bandeira, depois de enunciados os deveres militares pelo Chefe de Secretaria do Comando do Apoio Militar de Emergência, Sargento-Chefe do Serviço Geral do Exército, José Claro. A fórmula foi lida pelo Comandante das Forças em Parada, Tenente Coronel de Infantaria, António Marques Ferreira.

O prémio para o recruta do 5º curso de Formação que se distinguiu durante a instrução básica com uma classificação de 17,59 valores foi atribuído ao soldado do pelotão de formandos João Miguel Alexandre do RAME e ao soldado Valter Conceição com uma classificação de 16,56 do Regimento de Infantaria nº1 de Beja.

No momento de imposição das boinas, sendo a boina símbolo “revelador de orgulho e aprumo do soldado de Portugal” disse o Capitão de Cavalaria João Salavessa, mereceu a medalha de Mérito Escolar o soldado João Alexandre do RAME com a classificação final de 19,39 valores. A medalha de Mérito Pessoal foi atribuída ao soldado recruta João Santos com a classificação de 16,67 valores. E a medalha de Desembaraço Físico ao soldado Pedro Lopes com a classificação de 17,33 valores.

Cerimónia do Juramento de Bandeira do 5º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército 2019, incorporados no RAME, na vila de Gavião. Foto: mediotejo.net

Do Regimento de Infantaria nº1 de Beja a medalha de Mérito Escolar foi atribuída a Flávio Oliveira com classificação final de 18,83 valores, a medalha de Mérito Pessoal foi atribuída ao soldado recruta Valter Cristiano com a classificação de 16,26, e a medalha de Desembaraço Físico ao soldado Paulo Ricardo com a classificação de 15,56 valores.

As Forças em Parada, nomeadamente o pelotão da companhia de formação do quinto curso de formação geral comum de praças do Exército, que jurou bandeira, desfilaram em parada, prestando continência ao Estandarte Nacional com o pelotão de guarda de honra comandando pelo Aspirante Bruno Tavares. A cerimónia terminou com a atuação da Banda do Exército.

Cerimónia do Juramento de Bandeira do 5º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército 2019, incorporados no RAME, na vila de Gavião. O Comandante da Brigada Mecanizada, Brigadeiro-General Eduardo Manuel Braga da Cruz Mendes Ferrão. Foto: mediotejo.net

Esta foi mais uma cerimónia de Juramento de Bandeira do RAME descentralizada. Uma ação explicada ao jornal mediotejo.net pelo Comandante da Brigada Mecanizada, Brigadeiro-General Eduardo Manuel Braga da Cruz Mendes Ferrão.

“Exército emana da sociedade e é o Exército que está presente por todo território nacional, é o Exército que está próximo das pessoas, que é competente e solidário” notou.

A decisão de descentralizar as cerimónia de Juramento de Bandeira “cumpre vários objetivos o sr. General-Chefe quer-nos mais próximos, quer que estejamos nos terrenos, nos territórios de menor densidade populacional, quer que os nossos soldados apareçam às pessoas, que conheçam os seus concidadãos e sobretudo através de uma cerimónia marcante na sua vida que os seus concidadãos vejam o quadro de princípios e valores que regem os cidadãos militares que estão no Exército”, afirmou.

Por outro lado, explicou o Brigadeiro-General Mendes Ferrão, “cimentar a ligação que o Exército tem com a população e com as instituições e por isso quando fazemos estes juramentos de bandeira nestas localidades também é uma forma de nos aproximarmos das instituições autárquicas com as quais o Exército mantém relações de excelência há muito tempo e tem cada vez mais aprofundadas”.

O Comandante da Brigada Mecanizada lembrou que o Exército de Portugal se encontra de Norte a Sul do País “com uma presença através de uma malha de quartéis mas também com uma presença que é cada vez mais visível no apoio à melhoria das condições de vida e proteção dos portugueses” referindo-se à presença que o Exército tem no território “fazendo a vigilância das florestas” já em curso.

“Na próxima semana começaremos 32 patrulhas pelo País fora em colaboração com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas” e para além disso o Exército “tem também protocolos celebrados com vários municípios do País e com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil para participar neste grande esforço. Primeiro prevenir a ocorrência de incêndios e realizamos patrulhas de vigilância a pedido da ANEPC” deu conta.

Mendes Ferrão recordou ainda que o Exercito possui “um conjunto de meios e capacidades que são comandados pelo RAME que está em Abrantes para acudir em caso de necessidade em situações mais gravosas, não só no âmbitos dos fogos rurais”.

VEJA AQUI OS VÍDEOS:

Gavião/ Cerimónia de Juramento de Bandeira do RAME.

Publicado por mediotejo.net em Quinta-feira, 27 de junho de 2019

 

Gavião/ Cerimónia de Juramento de Bandeira do RAME.

Publicado por mediotejo.net em Quinta-feira, 27 de junho de 2019

 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here