Gavião | Feira Medieval evoca D. Nuno Álvares Pereira com artes e cantorias em ambiente mourisco (c/video e fotos)

XV Feira Medieval de Belver, em Gavião. Créditos. mediotejo.net

A XV Feira Medieval de Belver apresenta-se como uma viagem de regresso ao passado durante três dias e transporta no tempo os habitantes e os visitantes daquela vila até este domingo, dia 16 de junho. A Câmara Municipal de Gavião promove as festividades com o apoio da Junta de Freguesia de Belver e da Companhia de Teatro VivArte que mais uma vez é responsável pela recriação histórica da Feira. Este ano com o mote ‘A Visitação de Nuno Álvares Pereira a Terras de Guidintesta’ arrancou a 14 de junho com os autos de abertura e recebimento do Condestável pela alcaidaria. Uma Feira que já é um marco turístico do concelho, segundo José Pio, num investimento que ronda os 50 mil euros.

PUB

‘A Visitação de Nuno Álvares Pereira a Terras de Guidintesta’ é a temática em destaque na XV edição da Feira Medieval de Belver, que arrancou Na sexta-feira, de 14 de junho, e está aberta ao público até este domingo, na largo da igreja.

Durante o fim de semana, Belver recua no tempo com a realização da Feira Medieval, que destaca ainda mais o imponente Castelo, mandado construir pela Ordem dos Cavaleiros Hospitalários que em 2019 têm um papel na teatralização que encerra os festejos.

O centro histórico daquela vila do Alto Alentejo, com uma geografia aquém Tejo, “é o cenário ideal para um evento que pretende transportar os visitantes até à época medieval” afirma ao nosso jornal a presidente da Junta de Freguesia de Belver, Martina Jesus, uma época marcada por vivências rurais, mas também pelas demandas de posse do território entre cristãos e muçulmanos.

XV Feira Medieval de Belver, em Gavião. Créditos. mediotejo.net

O Condestável é, então, o mote para um programa de animação que remete o público para a época medieval, com um cenário que convida os visitantes a entrar na festa e inclui ruas coloridas, cortejos, atores, malabaristas e jograis a mostrar as suas artes e cantorias em ambiente mourisco, como pôde constatar o mediotejo.net no primeiro dia da Feira.

PUB

As celebrações, durante três dias, incluem espetáculos de fogo, teatralizações, saltimbancos, artesãos, ofícios e mesteres, torneio de armas a cavalo, recriações históricas, música ou seja folias e bailias, banquete de recebimento a D. Nuno Álvares Pereira, escudeiros da Ordem do Hospital, acrobacias aéreas no adro da igreja e até uma representação da ‘Barrela Belverense’ pelo Museu do Sabão e pelo Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver, onde se explica como se branqueava o linho com funcho e estrume de vaca ou a roupa com cinza e água quente ou ainda como se lavava o soalho com palha de centeio para que adquirisse um tom amarelado.

XV Feira Medieval de Belver, em Gavião. Créditos. mediotejo.net

Estes são alguns dos atrativos do certame visitado anualmente por milhares de pessoas, “incluindo alguns filhos da terra que todos os anos marcam férias a pensar no terceiro fim-de-semana de junho” refere ao nosso jornal o presidente da Câmara Municipal de Gavião, José Pio.

Mais um ano em que a Companhia de Teatro VivArte anima a Feira “conseguindo com isso trazer um conjunto de mercadores absolutamente diferenciadores, desde logo uma cerveja artesanal e uma série de produtos de artesanato que vão surgir ao longo destes três dias”, destaca José Pio.

E como a aposta no turismo é uma das bandeiras de Gavião, o executivo camarário propõe para as quatro freguesias do concelho, “marcos na sua vivência” como sejam a feira Medieval em Belver, em junho, a Mostra de Gastronomia e Artesanato em Gavião, em julho, o Beat Fest, na Ribeira da Venda, em Comenda, em agosto, e em setembro a Festa do Feijão Frade, na Ribeira de Margem.

OIÇA AQUI AS DECLARAÇÕES DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GAVIÃO:

Gavião / XV Feira Medieval de Belver. O presidente da Câmara Municipal de Gavião, José Pio, destaca algumas novidades e confirma o evento como marco turístico do concelho.

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 14 de junho de 2019

Também associações do concelho participam na Feira, dinamizando tasquinhas onde são servidas refeições recriando os costumes medievais.

Assim, no primeiro dia durante os autos de abertura e recebimento do Condestável pela alcaidaria, foram anunciados dois torneios de armas para os dias seguintes, inscreveram-se os infantes das terras do Priorado de aquém e além Tejo, incluindo os termos vizinhos, apurando-se os melhores escudeiros para adubamento. Foram ainda anunciados os nomes dos donzéis que integram a comitiva régia para as justas apeadas e a cavalo, apurando-se os mais destros e afoitos para cargos de honor na Corte, a realizar este domingo.

Durante o banquete, momos e histriões divertiram os comensais e o Condestável assistiu a um juízo sobre uma contenda entre dois vizinhos, apresentada pelo almoxarife, relativamente a diferenças nas varas de medir, agasalho a dois peregrinos de Santiago, bailias cortesãs e cantigas de amigo com trovadores e menestréis, e teatro de fogo pelos truões sobre peripécias da taberna das alcoviteiras.

Muitas outras encenações e momento de arraial vão alegrar a vila de Belver até este domingo, dia em que a feira encerra com a evocação do outorgamento do Foral.

XV Feira Medieval de Belver, em Gavião. Créditos. mediotejo.net

CONSULTE AQUI O PROGRAMA:

 

Gavião / XV Feira Medieval de Belver. Autos de abertura e reconhecimento do Condestável D. Nuno Álvares Pereira pela alcaidaria, na abertura do evento esta sexta feira 14 de Junho.

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 14 de junho de 2019

 

 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here