Gavião | Equipa de Intervenção Permanente nos bombeiros voluntários em junho

Gavião vai ter uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP) nos bombeiros voluntários em junho. Foto: DR

O município de Gavião vai ter uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP) nos bombeiros voluntários em junho, tendo o presidente e vice-presidente da autarquia, José Pio e António Severino, respetivamente, marcado presença na cerimónia de assinatura do Protocolo de Valorização do Estatuto dos Operacionais que integram as Equipas de Intervenção Permanente (EIP), e a assinatura dos Protocolos para Constituição de 41 novas Equipas de Intervenção Permanente (EIP).

PUB

Com estas novas equipas que vão agora ser constituídas, são já 182 as EIP criadas pelo Governo. Os protocolos, assinados no dia 4, em Monforte, entre a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, as Câmaras Municipais e as Associações Humanitárias de Bombeiros, foi celebrado no âmbito do objetivo “Melhorar a eficiência da proteção civil e as condições de prevenção e socorro”.

O objetivo é o de melhorar a eficiência da proteção civil e das condições de prevenção e socorro face a acidentes e catástrofes, designadamente mediante a valorização das Associações e dos Corpos de Bombeiros Voluntários, enquanto pilares do Sistema de Proteção e Socorro, através do reforço dos incentivos ao voluntariado, do apoio ao funcionamento e ao equipamento e do pleno aproveitamento das capacidades operacionais e de comando

O objetivo do protocolado é o de melhorar a eficiência da proteção civil e das condições de prevenção e socorro face a acidentes e catástrofes, designadamente mediante a valorização das Associações e dos Corpos de Bombeiros Voluntários. Foto: DR

As corporações de bombeiros vão ter, assim, a partir de 01 junho, mais 41 Equipas de Intervenção Permanente (EIP), passando o país a dispor de um total 344, indica a Diretiva Operacional Nacional (DON) aprovada.

Segundo a DON, que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) para 2019, as 41 novas EIP, constituídas por cinco elementos que estão em permanência nos quartéis de bombeiros para ocorrer a qualquer situação de urgência e emergência registada no concelho, totalizam 205 operacionais.

PUB

O documento precisa que os bombeiros do distrito do Porto são aqueles que vão ter mais Equipas de Intervenção Permanente, oito, seguido de Setúbal e Vila Real, com seis cada um, Leiria e Lisboa (cinco em cada um) e Portalegre (quatro).

Os bombeiros do distrito de Viseu vão ter mais três EIP, os de Braga duas e Coimbra e Aveiro passam a dispor de mais uma em cada distrito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here