Futsal | Escalões de formação d`Os Patos´ evoluem aprendendo a “saber ganhar e a saber perder”

Os Patos, de Rossio ao Sul do Tejo, são uma referência no distrito de Santarém. Foto: DR

Fundado a 20 de setembro de 1982, a equipa de futsal de “Os Patos”, de Rossio ao Sul do Tejo, é um dos estandartes do futsal na região de Santarém. O clube, com cerca de 350 sócios, com a equipa de seniores a disputar atualmente a 2ª divisão nacional, orgulha-se da sua forma de actuar junto dos atletas da sua formação, envolvendo perto de uma centena de jovens nos mais diversos escalões.

PUB

Para Helder Rodrigues, presidente do clube, a aposta na formação n`Os Patos´é “uma forma de estar que vai muito para além do futsal e do desporto” e onde o mais importante não são os resultados nos torneios, mas sim o desenvolvimento dos atletas”.

Os seniores do Clube Desportivo “Os Patos” disputam esta época o campeonato da segunda divisão nacional. Foto arquivo: mediotejo.net.

Com praticamente todos os escalões de formação ativos na modalidade de futsal, exceção feita aos benjamins que não entraram na competição por falta de jogadores, o Clube Desportivo “Os Patos” orgulha-se dos cerca de 85 atletas envolvidos desde os seus escalões de formação até à equipa de seniores.

Com cerca de 70 jogadores espalhados pelos infantis, iniciados, juvenis e juniores, o grande destaque vai mesmo para os 15 que integram atualmente o plantel de séniores, equipa essa composta por cerca de 50% de jogadores oriundos da sua formação.

Os Patos são referência nas boas práticas desportivas, e referência no futsal distrital. Foto: DR

Explica Hélder Rodrigues, presidente do clube, mas também treinador da equipa sénior desde o ano 2000, que a aposta na formação “tem toda a importância”, pela estrutura financeira ser pequena, mas também pelas limitações ao nível do recrutamento de novos jogadores pela “pouca expressão” que o futsal tem na região. 

PUB
Foto de família entre jogadores, diretores, sócios e simpatizantes do CD “Os Patos”. Foto: DR

Em dia de jogo frente à Manjoeira, um dia especial uma vez que o clube conseguiu finalmente conquistar a primeira vitória da época no que à equipa de seniores diz respeito, Hélder Rodrigues, treinador da equipa que luta este ano pela manutenção no campeonato nacional, reitera que “a base e o foco do clube, mesmo noutras modalidades, sempre foi a formação”.

Nesse sentido refere a importância de “fazer um trabalho sócio-educativo com os atletas” associado naturalmente à componente do desporto porque, explica, “o objetivo é colocar jogadores dos juniores nos seniores e para isso eles têm de ter qualidade”. 

É nos torneios de encerramento, que tiveram inicio neste mês de março, que o clube evidencia de forma inequívoca essa aposta na formação, apostando em disputar essa competição com os atletas envolvidos nos torneios do escalão subsequente e não com aqueles que terminaram a época, numa aposta clara no desenvolvimento desses mesmos atletas.

“Para nós não é mais importante os resultados dos torneios, mas sim o desenvolvimento dos atletas”, vincou o dirigente desportivo. 

Clube de Rossio ao Sul do Tejo tem cerca de uma centena de jovens nos escalões de formação de futsal. Foto: DR

Na visão de Helder Rodrigues, é uma das formas de trabalhar a mentalidade dos jogadores para a evolução e o melhoramento, esclarecendo que ainda existe a necessidade de fazer mais e melhor, nomeadamente “haver mais equipas em Santarém, mais qualidade que os obrigue a puxar mais por si para poder ganhar”.

“As nossas equipas ainda estão muito habituadas a, quando nos aparece uma fornada de atletas de qualidade, ganhar grande parte dos jogos com alguma facilidade e isso é mau para a sua formação”. Deseja nesse sentido ter “campeonatos de formação mais competitivos, que os obriguem a si próprios a melhorar”, reiterando que o nível competitivo dos campeonatos de formação não é o desejado.

Sobre a forma como se trabalha a formação, Hélder Rodrigues revela não existirem segredos. Diz até que o método de trabalho é muito idêntico, adaptando apenas cada exercício à idade e escalão dos atletas.

Nos escalões mais novos optam pelo desenvolvimento técnico individual de cada jogador, incutindo a mentalidade de jogo coletivo com o avançar da idade e com as consequentes subidas de escalão, admitindo que chegando aos juvenis e juniores o trabalho passa a ser integrado, treinando em conjunto com os seniores diversas vezes, e de forma progressiva. 

Equipa senior disputa este ano o campeonato nacional da 2ª divisão de futsal. Foto arquivo: mediotejo.net

Tudo começa na escolha dos treinadores, notou. O perfil de um treinador de `Os Patos´ tem de estar em ordem com aquilo que são os requisitos do clube, quer ao nível “da sua postura, da sua educação, em linha com aquilo que são os valores do clube. Valores que privilegiam o saber estar, a formação, a educação, o saber ganhar, o saber perder, tudo isso quer do ponto de vista comunicacional durante os jogos, antes dos jogos, nos estágios, nos momentos de lazer”.

Critérios fundamentais que, em conjunto com a mensagem transmitida, nomeadamente quando as coisas correm menos bem, é necessário trabalhar, aprofundar e desenvolver.

“Seguir essa linha de conduta, não queimar etapas, não ferir essa forma de estar em função de um resultado, de um campeonato, e acima de tudo procurar que nas derrotas saibam estar, saibam passar essas mensagens e esses valores aos nossos atletas”, disse o presidente do clube, ele próprio um condutor de homens.

Helder Rodrigues treina Os Patos desde o ano 2000 e o objetivo é estabilizar o clube nos nacionais de futsal. Foto: mediotejo.net

A equipa que conquistou o titulo de campeão distrital de seniores no ano transato, conquistou também o prémio de fair play, algo que enche de orgulho o treinador e dirigente.

Porque, refere, é necessário “formar a ganhar, mas não ganhar a qualquer custo”. Esse prémio é, na sua visão, o que de melhor reflete a forma de estar das pessoas do clube e dos valores que se pretendem incutir nos atletas mais novos. Quer que os jovens atletas “encontrem no espaço do Clube Desportivo Os Patos um espaço de aprendizagem, de melhoria das suas vivências, melhoria da sua forma de estar na vida e que vai muito para além do futsal e do desporto”.  

Equipa de juniores de Os Patos. Foto: DR

Não deixa de ser de lamentar, no entanto, o clube não tenha um pavilhão próprio, o que na visão do presidente é o maior entrave para que possa existir uma “melhoria mais efetiva do trabalho que se realiza” e do desenvolvimento do próprio clube.

Comparando com as equipas da série com que disputam o campeonato nacional de seniores, onde praticamente todas as equipas competem em pavilhões próprios, Hélder Rodrigues lamenta que a equipa tenha de jogar num Pavilhão Municipal (no Pego), que mesmo após as melhorias a que tem vindo a ser sujeito não deixa no entanto de ser um pavilhão municipal onde “não podemos ter aqui 3 ou 4 equipas em campeonatos nacionais porque não íamos ter horas disponíveis para treinar, era impossível”.

A equipa de ‘Os Patos’ disputa o campeonato da 2ª divisão nacional de futsal, envolvendo cerca de 50% de jogadores da formação no plantel. Foto: mediotejo.net

Após a primeira vitória da época, o clube está bem e recomenda-se. Quanto às expectativas para o futuro, o presidente e treinador garante que a aposta na formação é para continuar, afirma o desejo de permanecer por mais tempo nos campeonatos nacionais, admitindo no entanto as dificuldade que isso implica, reforçando que a falta de competitividade ao nível da formação no distrito de Santarém tem posteriormente influencia quando se joga contra equipas onde a exigência e a competitividade são constantes.

Lamenta que, face ao “grande `boom´ que tem existido no futsal a nível nacional”, o distrito de Santarém “não tem acompanhado”, apesar de reconhecer que “tem havido algum esforço em algumas matérias”.

No entanto, nota, “há sempre muita coisa a fazer”, nomeadamente no que toca à formação dos jovens de hoje, que serão os homens do amanhã. Pela parte d’Os Patos, a aposta e o empenho no trabalho das equipas de formação veio para ficar. As contas aos resultados, ao saber estar e ao fairplay só podem dar vitória no final. 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here