Futsal | Derrota caseira do Eléctrico com o Viseu 2001 antes de visita dos “leões” (C/fotos e audio)

Jogo emotivo premiou a equipa de Viseu.

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE 5 – VISEU 2001 ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA SOCIAL E CULTURAL 6
Liga SportZone – jornada 22
Pavilhão Gimnodesportivo de Ponte de Sor – 16-03-2019

PUB
Jogo com onze golos onde os visitantes arrecadaram os três pontos.

Numa tarde quente, o Pavilhão de Ponte de Sor registou boa afluência de público para um embate entre equipas com objectivos diferenciados. O Eléctrico, batido copiosamente no Fundão na jornada anterior, luta por um lugar no “play off” de Apuramento do Campeão e o Viseu 2001 procura fugir aos lugares de despromoção. Com dois treinadores muito experimentados, (Paulo Fernandes foi campeão nacional quatro vezes no Sporting e Benfica e é o campeão da segunda Divisão em título), seria de esperar um jogo de elevado nível táctico. E as expectativas não saíram defraudadas, assistindo-se a um emotivo jogo de futsal.

Foi um jogo muito tático entre duas equipas superiormente orientadas.

As equipas não desiludiram e o jogo foi feito de equilíbrios. O Eléctrico entrou por cima e os primeiros remates pertenceram a Rafael Bocum mas não atingiram o alvo. Aos três minutos Russo obrigou o guarda redes Beccon, titular na baliza do Eléctrico, a defesa atenta. No minuto seguinte André Galvão inaugurou o marcador em boa jogada dos viseenses. Responderam os pontessorenses e numa reposição lateral Wendell obrigou o guarda redes Nilton a boa defesa.

Wendell obriga Nilton a boa defesa.

As equipas já bem encaixadas davam pouco espaço mas os ataques sucederam-se numa e noutra baliza. Wendell e Renan Fuzo nos “verde-branco” e Gabriel Buckson e André Galvão nos visitantes dispuseram de boas oportunidades. O Eléctrico mostrava-se inconformado e as melhores ocasiões pertenceram-lhe. Os brasileiros Wendell, Nem e Renan Fuzo deram muito trabalho ao guarda redes são-tomense do Viseu, Nilton.

Tarde de muito trabalho para os guarda redes.

Na quadra já evoluia Ilídio Pina, a jogar contra a sua anterior equipa. Foram dele os melhores momentos atacantes da equipa da casa nesta fase. Aos oito minutos, numa reposição lateral, Rafa disparou ao lado e a resposta não tardou. Russo obrigou Beccon a ceder canto. O Viseu viria a chegar ao segundo golo através de Isma, à passagem do minuto dez, na sequência de uma reposição em jogo pela linha lateral.

PUB
Ilídio Pina defrontou a sua anterior equipa.

A perder por duas bolas a equipa de Kitó Ferreira tinha de reagir e foi o que fez. Aos 11 minutos, na sequência de um livre, uma boa combinação deu a Wendell a possibilidade de reduzir mas o remate saiu um pouco ao lado. No minuto seguinte, Nem, por duas vezes, obrigou Nilton a trabalho esforçado. Wendell voltou a disparar ao lado.
As faltas iam-se acumulando e o Viseu atingiu a quinta ainda com sete minutos para jogar no primeiro tempo o que viria a ser determinante no avançar do marcador.

Nem esteve muito interventivo no jogo até ser expulso por acumulação de cartões.

A sexta falta levou Marinho para a marca de livre direto, aos 15 minutos. Reduziu para o Eléctrico. Repetiu o gesto em novo livre direto, no minuto seguinte e a partida ficou empatada. Paulo Fernandes pediu imediatamente uma pausa técnica e no reatamento Renan Fuzo, com excelente iniciativa individual, colocou a sua equipa na frente do marcar pela primeira vez no encontro.

Até o intervalo só “deu” Viseu. André Galvão atirou ao poste e Nuças, por duas vezes, deu trabalho a Beccon. O intervalo chegou com vantagem para a equipa da casa e a promessa duma boa segunda parte.

O Eléctrico vencia ao intervalo depois de estar a perder por duas bolas.

O segundo tempo começou com Russo a marcar para o Viseu e a deixar tudo empatado de novo. Não demorou muito a resposta dos pontessorense e Renan Fuzo bisou na partida, aos 24 minutos e voltou a colocar o Eléctrico na frente.

Após Nuças e André Galvão obrigarem o guarda redes da casa a boas intervenções, uma figura começou a emergir nos viseenses. Pedro Peixoto, um atleta de baixa estatura mas de enorme talento, empatou o jogo à passagem dos 26 minutos.

Pedro Peixoto bisou na partida.

Isma, aos 28 minutos, viu o segundo amarelo, numa entrada imprudente e foi excluído do jogo. A jogar temporariamente com mais uma unidade, o Eléctrico não descobriu o caminho para a baliza viseense e o empate foi perdurando no marcar.
Aos 29 minutos Pedro Peixoto tirou “um coelho da cartola” e foi deixando adversários para trás até bater Beccon e voltar a colocar o Viseu 2001 no comando do marcador.

Isma foi excluído do encontro por acumulação de cartões amarelos.

No minuto seguinte o azarado Bocum enviou o esférico ao poste da baliza à guarda de Nilton.O Eléctrico procurava desesperadamente inverter o rumo dos acontecimentos e depois de várias investida viu Rafa dar o melhor seguimento a uma boa jogada de entendimento. A oito minutos do final o marcador registava um empate a cinco golos.

Dois minutos depois era a vez do Eléctrico jogar em inferioridade numérica por exclusão de Nem por acumulação de amarelos. O Viseu faz também a quinta falta e ambas as equipas ficam “tapadas” com faltas.

Rafa dá o toque final em jogada de entendimento da equipa da casa.

A dois minutos do final da partida o Viseu fixou o resultado e carimbou a vitória com um golo de Russo que valeu os três pontos em disputa. Com Renan Fuzo a jogar como guarda redes avançado o final chegou sem que algo se alterasse. Aceita-se a vitória dos viseenses como seria aceitável um empate.

O Viseu saiu dos lugares de despromoção por troca com o Pinheirense e o Eléctrico mantém o oitavo lugar. O Eléctrico recebe o Sporting Clube de Portugal na próxima ronda.
Arbitragem sem problemas de maior.

Vitória do Viseu na Ponte de Sor.

FICHA DO JOGO:

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE:
Beccon, Rafa, Marinho, Rafael Bocum e Ilídio Pina.
Suplentes: Diogo Basílio, Eduardo Ricardo, Renan Fuzo, Wendell, Nem, Filipe Pereiro, André Maluko e Alexandre Prates.
Treinador: Kitó Ferreira.

Eléctrico Futebol Clube.

VISEU 2001 ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA SOCIAL E CULTURAL:
Nilton, Nuças, Russo, Pedro Peixoto e André Galvão.
Suplentes: Pedro Ferraz, Alexandre Lopes, Barto, Vitinho, Isma, Gabriel Buckson, Kiki e Lucas Amparo.
Treinador: Paulo Fernandes.

Viseu 2001.

GOLOS:
Marinho (2), Renan Fuzo (2) e Rafa (Eléctrico); Russo (2), Pedro Peixoto (2), André Galvão e Isma (Viseu).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Bruno Araújo, Fábio Silva (AF Viana do Castelo) e Tiago Silva (AF Porto).

Equipa de arbitragemBruno Araújo, Fábio Silva e Tiago Silva.

DISCIPLINA
Cartão amarelo: Marinho, Wendell e Nem (Eléctrico); Nilton, Russo e Isma (Viseu).
Cartão vermelho (acumulação): Nem (Eléctrico) e Isma (Viseu).

No final fomos ouvir os técnicos de ambas as equipas:

Kitó Ferreira-Treinador do Eléctrico Futebol Clube.
Paulo Fernandes-Treinador do Viseu 2001.

*Com David Malcata Belém (fotos).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here