Futebol | Pego vence em Riachos e começa fase final com o pé direito (C/FOTOS e AUDIO)

Pego vence nos Riachos por 0-2.

Num dia em que o sol parecia ter vindo para ficar, quem se deslocou a Riachos vestido ao bom estilo primaveril cedo se arrependeu, o que parecia ser um bom dia para a prática do futebol desde logo se transformou numa tarde de chuva. O jogo, esse, foi entre a equipa do Clube Atlético Riachense e a Casa do Povo do Pego. A equipa forasteira acabaria mesmo por levar os três pontos, vencendo o jogo por 0-2 e colocando-se assim no topo da tabela, na 1ª jornada da fase final da II divisão distrital, em igualdade pontual com o Sport Abrantes e Benfica.

PUB
Equipas perfiladas.

Desde cedo se percebeu que nenhuma das equipas entrou apressada para resolver o jogo. Até ao intervalo ambas as formações pouco fizeram para desfazer o nulo com que se iniciou a partida. Assistiu-se a um duelo muito monótono, muito disputado a meio campo, em que as únicas oportunidades em que as equipas se acercavam das balizas adversárias era através de bolas paradas e ainda assim sem causar grandes calafrios aos guarda-redes. 

Duas equipas muito equilibradas, num jogo muito dividido.

Ainda assim, o Riachense, quer pelo facto de jogar em casa quer pela forma algo consentida por parte do Pego, era a equipa que mais parecia gostar de ter a bola no pé e a dada altura parecia ser a equipa mais esclarecida no terreno, ganhando até alguns pontapés de canto de onde surgiram alguns dos lances mais perigosos da equipa. 

Nesta fase do jogo o Pego optava pelo pontapé para a frente a tentar explorar a profundidade do seu homem mais avançado no terreno, tentando também algumas incursões pelos flancos apostando na velocidade, numa estratégia evidente de sair no contra-golpe. Desta parte, também nenhuma oportunidade foi digna de registo. 

Ambas as equipas muito fechadas sem dar grandes espaços ao adversário.

Na segunda parte o jogo voltou a começar morno, a única alteração pareceu mesmo ser a forma mais agressiva e pressionante com que a Casa do Povo do Pego se apresentou. Jogo novamente  muito dividido no centro do terreno entre duas equipas muito equilibradas. A dada altura da partida era perceptível que nenhuma das equipas conseguia entrar nas defesas adversárias para criar situações de finalização.  

PUB
Só em lances de bola parada é que se via algum perigo junto das balizas.

Só em lances de bola parada é que o esférico se acercava das balizas e foi mesmo num livre direto, marcado por `Pinga´ aos 15 minutos do segundo tempo, que a Casa do Povo do Pego conseguiu ameaçar seriamente pela primeira vez a baliza adversária. Valeu a excelente intervenção do guarda redes do Riachense que desviou a bola para canto. 

Na sequência desse mesmo canto, após um corte na área, a bola sobra para Paulo Batista que do meio da rua dispara e faz o primeiro para a equipa orientada por Fernando Rosado. Estava inaugurado o marcador “à lei da bomba”.

Só através de um remate de fora de área se conseguiu desfazer o nulo.

O jogo avivou e, fiel a si próprio o Riachense, não se deixou abalar conseguindo mesmo uma extraordinária ocasião para igualar a partida. Num excelente cruzamento do lado esquerdo a bola chega à cabeça de João Lopes que viu o guarda-redes adversário defender a bola com o pé, fzendo uma defesa de último recurso. Magnifica intervenção de João Rosa.

Apenas 5 minutos depois o Pego viria mesmo a sentenciar a partida, numa recuperação de bola. Apanhando a equipa do Riachense desorganizada, o jogador forasteiro desenvolve uma jogada pelo lado direito, num lance dividido com o central adversário, e acaba por beneficiar de um ressalto. Sem dificuldade, coloca a bola nos pés de Bernardo Duarte que, sem oposição, e com a baliza completamente deserta, faz o 0-2 final.

Vitória com mérito por parte da equipa da Casa do Povo do Pego, que aproveitou duas das oportunidades criadas, num jogo em que o Riachense dominou e mostrou qualidade para integrar o lote restrito de equipas que irá ascender à 1ª divisão distrital.

O Pego leva os três pontos e inicia da melhor forma esta fase.

Nota ainda para a prestação irrepreensível da equipa de arbitragem que teve uma tarde sem sobressaltos, num jogo calmo dentro daquilo que é esperado no duelo entre duas equipas tão fechadas. Excelente trabalho.

Equipa de arbitragem com nota positiva na partida.

Ficha de jogo:

Clube Atlético Riachense:

Rui Galrinho; David Martins; Pires; João Sá; Sérgio Sousa; Ivo; Madeira; Rosa; Leonardo; Luis Alves; João Lopes.

Suplentes: João Monteiro; Márcio;Paulo Ponte; Cláudio Pereira; Emanuel Conde; Leandro; João Rui.

Treinador: Paulo Costa

11 inicial do Clube Atlético Riachense.

Casa do Povo do Pego:

João Rosa; Pedro Alves; Daniel Patricio; Fábio Duque; Bruno Ferreira; André Neves; Pedro Rosado; Luis Vieira; Bernardo Duarte; Paulo Batista; Fábio Santos.

Suplentes: Mário Lopes; João Roldão; Rodrigo Lourenço; Luis Rodrigues; João Rodrigues; Ruben Fernandes; André Batista.

Treinador: Fernando Rosado

11 inicial da Casa do Povo do Pego.

Equipa de arbitragem: Gonçalo Pereira; Pedro Fonseca; João Duarte.

No final do jogo ambos os treinadores fizeram uma análise à partida.

Treinador do Clube Atlético Riachense – Paulo Costa:

Paulo Costa, treinador CA Riachense (foto: mediotejo.net)

Treinador da Casa Povo do Pego – Fernando Rosado:

Fernando Rosado, Treinador da C.P. do Pego
PUB

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here