Futebol | Parreira vence Vilarregense (1-0) e conquista série 2 da Liga Inatel

A equipa de Parreira (Chamusca) é a nova campeã da série 2 da Liga Inatel. Foto: mediotejo.net

A equipa da Parreira (Chamusca) venceu este domingo o Vilarregense FC (Vila de Rei) por 1-0 e conquistou a final da série 2 da Liga Inatel.

PUB

O jogo foi disputado às 11:00 no Estádio Municipal de Vila de Rei perante muito público e muito calor. Ao intervalo o resultado era de 0-0, tendo Márcio Costa sido considerado o homem do jogo, tendo sido ele o autor do golo decisivo, apontado ao cair do pano.

O golo da vitoria foi apontado aos 80+6 (o árbitro deu 8 minutos de descontos). Venceu a equipa que mais procurou a baliza contrária num jogo com poucas oportunidades.

Márcio Costa foi o homem do jogo. Foto: mediotejo.net

A entrega dos prémios será às 18:00, depois da final da série, que se disputa entre as equipas do Alcaravela e do Seiça, às 16:00.

*Reportagem alargada das finais da Liga Inatel nas próximas horas com José Belém, enviado especial

PUB

 

PUB
Artigo anteriorCrónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa
Próximo artigoSardoal | Maioria social democrata aprova na AM contas do exercício de 2018
A grande “culpada” é uma velhinha máquina de escrever Royal esquecida lá por casa e que me “infectou” para uma vida que se revelou mais tarde não fazer sentido sem o jornalismo. O primeiro boletim da paróquia e o primeiro jornal da pequena aldeia onde frequentava a escola (tinha apenas 7 anos de idade) entranharam-me a alma (e o sangue) deste “vício” de escrever e comunicar. Seguiram-se os pequenos jornais de turma, os das escolas, os painéis informativos colocados nas paredes dos átrios e o dos escuteiros... e nunca mais o “vício” sarou. Ao longo da vida, foram vários e diversificados os ofícios exercidos profissionalmente, mas o “mar dos desejos” desaguava sempre numa folha de papel ou (mais tarde) num portátil de computador (e sempre com a máquina fotográfica como companhia). Já mais "a sério” e desde jornais regionais, rádios locais, periódicos nacionais e televisão (TVI), já são mais de 45 anos de um percurso “académico” de alguém que pouco se importa de não possuir um “canudo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here