Futebol | Merih Demiral – Do Alcanenense à Juventus em três anos

Merih Demiral. Foto: DR

Contratado no início do mês ao Sassuolo, numa transferência de 18 milhões de euros, o turco Merih Demiral poderá estar de saída para o AC Milan mesmo sem fazer qualquer encontro oficial pela Juventus. A aventura lusitana de Demiral começou na época 2016/2017 quando envergou a camisola do clube de Alcanena ainda com idade júnior, vindo do Fenerbahçe.

PUB

A notícia é do “site” Calcio Mercato que esta quinta-feira adiantou o interesse dos milaneses no antigo jogador do Atlético Alcanenense, num negócio que tem tanto de surpreendente como de pouco provável.

A “vechia signora” quer 40 milhões para abrir mão do central que chegou a representar o Sporting na I Liga.

Merih Demiral com o seu novo colega, Cristiano Ronaldo. Foto:DR

A aventura lusitana de Demiral começou na época 2016/2017 quando envergou a camisola do clube de Alcanena ainda com idade júnior, vindo do Fenerbahçe. Transferido para o Sporting onde jogou maioritariamente na equipa B, sendo chamado à equipa principal por uma vez, foi adquirido por três milhões de euros pelo Alanyaspor da sua Turquia natal.

O internacional turco foi depois transferido para o Sassuolo e as suas prestações no “Calcio” despertaram a cobiça dos gigantes italianos.

PUB

José Torcato, presidente do Atlético Clube Alcanenense, já reagiu na sua página do Facebook: “Que grande vitória, mas a tua maior vitória foi teres vindo para o Alcanenense, a primeira viagem…
Somos ATLÉTICO”, celebrou o dirigente desportivo.

Artigo anteriorAlvega | Festejos em honra de Nossa Senhora dos Remédios
Próximo artigoSardoal | Festas de Santiago de Montalegre de 23 a 25 de agosto
Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here