Futebol/Inatel | Um golo chegou para São Miguel vencer um Casais de Revelhos perdulário (c/áudio e fotos)

Muito perdulária, a equipa de Casais de Revelhos desperdiçou também uma grande penalidade e acabou por perder por 1-0. Foto: mediotejo.net

CP São Miguel Rio Torto 1 – 0 Casais de Revelhos

PUB

Liga Inatel Santarém – Grupo A / 8ª jornada

Campo Farinha Pereira (S.Miguel Rio Torto) – 23-03-2019

Equipas perfiladas.

Num dia agradável para a prática do desporto rei, cerca de uma centena de pessoas marcou presença em São Miguel Rio Torto para assistir ao jogo disputado entre a equipa da casa e a equipa de Casais de Revelhos, 3º e 2º classificados, respetivamente. Existia, portanto, em perspetiva, um bom jogo de futebol para se ver. E foi o que se sucedeu.

Mas nem sempre foi assim, uma vez que o jogo começou numa toada muito morna, sem grandes ocasiões de parte a parte, evidenciando cautelas e respeito mútuo, com posse de bola repartida e o jogo muito concentrado no meio campo. Oportunidades dignas de registo, essas, nem vê-las. Até que aos 15 minutos da partida, o jogo finalmente ganhava vida. Numa incursão pelo lado esquerdo do terreno, o jogador de Casais de Revelhos isola-se na cara do guarda-redes e, quando o tenta contornar, o camisola 1 da equipa da casa acaba mesmo por rasteirar as pernas do atacante.

PUB

Sem hesitar, o árbitro da partida aponta de imediato para a marca dos 11 metros. Penalti para Casais de Revelhos e consequente expulsão de João Gomes, guarda-redes da equipa da casa. Mourato, responsável pela marcação do pontapé de penalti, errou o alvo.

São Miguel Rio Torto fica reduzido a dez unidades.

Aqui se inicia o calvário da equipa de Casais de Revelhos e do atacante João Mourato em particular, que viria a perder todos os duelos (e foram muitos) frente a André Silva, guarda-redes que entrou para a baliza de São Miguel Rio Torto (Ricardo Apura foi o sacrificado após a expulsão).

A jogar com 10 unidades, esperava-se um São Miguel Rio Torto a recuar as linhas e a apostar no erro, mas tal não se viria a verificar. Passou a ver-se uma equipa “mandona”, a querer controlar o jogo, e a verdade é que até ao intervalo as duas melhores ocasiões de golo pertenceram mesmo à equipa da casa.

Equipa da casa surpreende após a expulsão.

Na segunda parte, o Casais de Revelhos entrou mais forte e mais pressionante. Vimos João Batista, “Batex”, a recuar mais no terreno, a transportar a bola com outra qualidade e isso fez-se notar na forma como a equipa passou a abordar o jogo. Ainda assim foi preciso esperar 15 minutos no segundo tempo para ver uma clara ocasião de golo. Numa oportunidade soberana, Mourato teve tudo para marcar mas desta feita o guarda-redes da equipa da casa, ágil a sair entre os postes, tapou todos os ângulos para a baliza. Excelente intervenção de André Silva, uma das grandes figuras da partida.

Casais de Revelhos entra melhor na segunda parte.

Apenas dois minutos depois, o lance da partida. Novamente Mourato a isolar-se na cara de André que desta vez nada pôde fazer perante o atacante. Após contornar o guarda-redes, o avançado ficou com a baliza completamente à sua mercê, e quando já todos viam aquele que seria um golo fácil, o camisola 19 atira a bola ao poste. Perdida inacreditável do atacante de Casais de Revelhos.

Como se isso não bastasse, foi esse mesmo lance que viria a originar o golo da equipa caseira. Após ter batido no poste, a bola sobrou para os pés do jogador de São Miguel que, numa veloz incursão pela esquerda, colocou a bola no interior da grande área, e, vindo de trás, David Fontinha não desperdiçou e coloca o marcador em 1-0.

São Miguel Rio Torto faz o 1-0 contra a corrente do jogo.

O lance pareceu abalar a equipa forasteira que, apesar de ter continuado a tentar, nada pôde fazer até final. Após o golo, a equipa da casa limitou-se apenas a gerir a vantagem, entregando o controlo do jogo ao adversário. De registar ainda, mais uma perdida de Mourato, aos 80 minutos, novamente após uma magnifica demarcação. O avançado, na cara de André Silva, voltou a falhar a baliza. Tarde para esquecer do avançado de Casais de Revelhos, que manifestou ao longo da partida algum azar e par de falta de confiança na hora de finalizar.

Casais de Revelhos nada pôde fazer até final.

Nota positiva para a equipa de arbitragem, onde a principal dúvida poderia residir na amostragem de um eventual cartão amarelo em detrimento do cartão vermelho, aquando da marcação de grande penalidade. Ainda assim, o juiz da partida a entender que o guarda-redes não quis jogar a bola, e a sancionar o mesmo com a expulsão. Beneficio da dúvida para o árbitro, num lance de muito difícil análise.

Nota positiva para a equipa de arbitragem.

Ficha de jogo:

CP São Miguel Rio Torto:

João Gomes; Gonçalo Alves; David Cabaço; Ricardo Filipe; João Serra; Ricardo Apura; Flávio Apura; Duarte Gonçalves; Gonçalo Oliveira; Diogo Filipe; David Fontinha.

Suplentes: André Silva; Pedro Augusto; Nuno Ribeiro; Fernando Sousa; José Miguel Silva; Miguel Jesus; Gil.

11 inicial São Miguel Rio Torto.

Casais de Revelhos:

Tiago Rapazote; David Marques; Mauro Santos; João Batista; Duarte Nunes; André Leitão; Ricardo Lopes; Afonso Nunes; Tiago Batista; João Mourato; João Sousa;

Suplentes: Sérgio Salgueiro; Daniel Santos; Tiago Santos; Bernardo Leitão; Flávio; Miguel Lopes; Bruno Tomás.

11 inicial Casais de Revelhos.

Equipa de arbitragem:

Júlio Paixão; José Tavares; Carlos Cabeças.

No final da partida ouvimos os intervenientes da partida, Fernando Sousa, jogador do São Miguel (não temos foto por falha técnica) e Nelson Matos, treinador do Casais de Revelhos.

Jogador de São Miguel Rio Torto – Fernando Sousa:

Treinador da equipa de Casais de Revelhos – Nelson Matos

Nelson Matos- Treinador de Casais de Revelhos.

 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here