Futebol | Goleada do Benfica de Abrantes em dia de consagração (C/ fotogaleria e vídeo)

SPORT ABRANTES E BENFICA 9 – GRUPO DESPORTIVO FORENSE 0
Campeonato Distrital da AFSantarém – 2ª Divisão

PUB

Apuramento do Campeão-10ª e última jornada
Estádio Municipal – Abrantes – 16-06-2019

Após se sagrar Campeão da 2ª Divisão Distrital da Associação de Futebol de Santarém não têm faltado motivos de orgulho à equipa do Sport Abrantes e Benfica.

Terminou a época sem derrotas no campeonato, sagrou-se campeão e subiu à 1ª divisão distrital, e realizou ainda uma excelente prestação ao nível da Taça do Ribatejo, onde apenas caiu nas meias finais perante o Coruchense, da 1ª divisão distrital.

Equipa do Forense aplaude os novos campeões na entrada no relvado.

Para este domingo, 16 de junho, a coincidir com o final do campeonato, estava guardada a consagração com a entrega por parte da Associação de Futebol de Santarém, na pessoa do seu presidente, Francisco Jerónimo, da taça representativa do título desta época no escalão secundário. Também os juniores atingiram o mesmo título e também tinham o troféu e as faixas reservadas, que receberam das mãos do presidente da Câmara Municipal e do representante máximo da Associação de Futebol de Santarém.

PUB
Taças de Campeão nos dois escalões.

Pelo meio havia um jogo para disputar…
Sem qualquer interesse competitivo, o Forense já estava arredado da subida, restava saber se a equipa de Paulo Seninho seria capaz de manter a invencibilidade. O Forense apresentou-se com o onze titular, sem suplentes, deixando antever muitas dificuldades para o técnico Zé Fernandes. Seninho fez descansar alguns titulares e apostou em jogadores com menos minutos e alguns juniores.

Muita juventude em ambos os conjuntos.

Os “encarnados” entraram dispostos a resolver cedo o jogo a seu favor. Logo no primeiro minuto, Hélio Ocante foi à linha de fundo, descaído pelo lado esquerdo, e centrou para remate pronto de Marcos Patrício. A bola passou ao lado do poste mas a jogada estava anulada por posição irregular.

No minuto seguinte Hélio pareceu carregado na área mas o árbitro Rui Cabeleira nada assinalou. A equipa da casa continuava a ter a posse de bola, ensaiando jogadas vistosas, perante um Forense claramente apático. Sempre que podia rematava e aos sete minutos Marcos Patrício disparou contra um defesa e ganhou um canto.

Abrantes começou com forte pendor atacante.

Aos dez minutos um livre bem colocado apanhou Hélio Ocante ao segundo poste. Tentou assistir um companheiro mas sem sucesso. Pouco depois Zé Pedro chegou atrasado a uma bola longa, nas costas dos centrais visitantes.

A reação da equipa dos Foros de Salvaterra chegou à passagem do quarto de hora. Coutinho roubou o esférico a meio campo e embalou sendo travado por Fábio Barrocas para canto quando preparava o remate. Na sequência do canto Correia ainda introduziu o esférico na baliza de Joel mas o lance foi precedido de fora de jogo.

Forense tentou reagir mas Abrantes estava muito forte.

O Abrantes jogava com as linhas muito subidas, estava instalado no meio campo adversário e foi o central Toni a cabecear ao lado, a culminar um bom cruzamento do lado direito, aos 18 minutos.

Na resposta o Forense criou perigo com um lançamento muito longo que apanhou Jony na cara do guarda redes Joel. Com um toque subtil tentou ludibriar o guarda redes mas este resolveu o lance. Marcos Patrício, tal como Hélio Ocante, usavam a mobilidade como arma e o avançado abrantino teve nos pés um bom ensejo para marcar. Interpôs-se um adversário e cedeu canto.

Avançados do Abrantes muito móveis.

À passagem da meia hora, com o zero-zero a manter-se teimosamente, Hélio imitou o companheiro do ataque e rematou contra um defesa. No minuto seguinte tentou de fora da área e o esférico “tirou tinta” à trave da baliza de Chico.

Aos 33 minutos Marcos Patrício acrescentou nota artística ao jogo ao responder de calcanhar a cruzamento bem medido do lado esquerdo. O guarda redes Chico, atento, respondeu com uma enorme defesa para canto no melhor momento do jogo. Na sequência do canto Marcos Patrício introduziu o esférico na baliza mas a carga ao guarda redes à margem da lei anulou o lance.

Apesar do volume atacante o marcador mantinha o nulo.

Pouco depois Hélio Ocante tirou um defesa do caminho e rematou de pronto. De fora da área o remate saiu fraco para defesa fácil de Chico.

Já suspiravam os abrantinos por um golo quando, aos 37 minutos, o jovem Pedro Damas lhes fez a vontade culminando boa jogada de entendimento. Estava aberta a “caixa de Pandora”. Relaxaram um pouco os da casa e só aos 42 minutos subiu a emoção. Hélio Ocante com um vistoso chapéu elevou a contagem. Magnífico golo do atacante das “águias”.

Magnífico golo de Ocante sossegou as “águias”.

Com o intervalo a aproximar-se, houve tempo para Marcos Patrício tentar imitar Ocante mas tirou mal as medidas e o chapéu saiu “de aba larga”. Pouco depois o árbitro mandou toda a gente para o descanso. Antes Paulo Seninho jogou com o regulamento tirando Pedro Damas e o capitão Toni lançando Rafa Silva e Luís Filipe no jogo. Regulamentarmente ficou com três substituições para o segundo tempo.

Resultado correto ao intervalo embora pecasse por escasso. Premiava a entrega dos jogadores do sul do distrito. Durante o intervalo foi entregue a Taça de Campeão Distrital e as faixas à equipa de juniores do Sport Abrantes e Benfica.

Equipa de juniores do Sport Abrantes e Benfica.

Adivinhavam-se sérias dificuldades para a equipa de Zé Fernandes no segundo no tempo. Além da maior frescura física da equipa da casa, a ausência de suplentes e o vento forte que se levantou favorecia os abrantinos. Com a equipa de Abrantes balanceada para o ataque a resistência do Forense durou apenas sete minutos.

Diogo Basílio, senhor de forte remate, ensaiou com êxito a meia distância e aumentou o “score”. Ainda mal refeita, a equipa do concelho de Samora Correia viu o adversário adiantar-se de novo, volvidos dois minutos. Um cruzamento milimétrico vindo da direita proporcionou a Hélio Ocante o “bis” na partida.

Hélio Ocante, muito ativo, marcou por duas vezes.

A equipa campeã distrital estava longe de estar satisfeita. Percebendo as fragilidades do adversário e com recordes para bater não dava sinais de abrandar o caudal ofensivo.
Aos 57 minutos foi a vez do trinco Diogo Mateus ensaiar a meia distância. O guarda redes Chico, atento, defendeu com classe.

No minuto seguinte Ocante entrou na área em velocidade, rematou de pronto contra um defesa e ganhou novo canto. Hélio viria a estar perto de novo golo, aos 61 minutos mas cabeceou por cima da baliza contrária. Pouco depois disparou ao lado.

Jogou-se muito no meio campo visitante.

A reação possível do Forense surgiu aos 64 minutos com um excelente remate de Armando que não passou longe da baliza de Joel. Na sequência de um canto para os visitantes, Joel foi carregado na área de rigor e o lance foi anulado.

No minuto 73 o Benfica de Abrantes beneficiou de novo canto e o guarda redes Chico teve de se aplicar para parar uma bola, que embalada pelo vento, quase o enganava. Assim que os abrantinos ganharam a bola ensaiaram uma excelente jogada de entendimento proporcionando a Zé Pedro a “mão cheia” de golos para a sua equipa.

Zé Pedro fez a “meia-dúzia”.

Em cima da meia hora do segundo tempo foi a vez do recém entrado Bexiga marcar e elevar a contas para a “meia dúzia”. Penoso final de jogo e de campeonato para a equipa dos Foros de Salvaterra que tão boa imagem deixara na fase regular.

Aos 78 minutos Zé Pedro tentou novo golo, já no coração da área, mas o esférico, desviado num adversário, saiu pela linha de fundo. Três minutos depois Ocante arrancou violenta cabeçada que o guarda redes Chico não agarrou. Na emenda Zé Pedro voltou a marcar e a colocar o marcador em números bem robustos.

Hélio Ocante rasteirado na área.

Aos 83 minutos Hélio Ocante arrancou de posição a deixar algumas dúvidas, entrou na área e foi rasteirado pelo guarda redes Chico. O árbitro apontou a marca dos onze metros e Paulo Seninho deu ao jovem Rodrigo Carraceno a hipótese de “mostrar serviço”. Não hesitou e aumentou a contagem.

Em cima do apito final Rafa Silva recebeu o esférico dentro da área e com um remate colocado fixou o resultado.

Rafa Silva fechou a contagem.

A bola não chegou a ir ao centro e as celebrações começaram de imediato. Vitória por números inusitados a colocar o Abrantes e Benfica no patamar dos cento e vinte seis golos (126 !!!) marcados em 35 jogos oficiais. Campeão sem derrotas, fez história nas competições da Associação de Futebol de Santarém.

Apesar de derrotado o Forense foi um adversário digno que deu o tinha para dar. Quando assim é…Arbitragem sem problemas.

Por nove vezes a bola “beijou” a rede da baliza de Chico.

Seguiu-se a entrega da Taça referente à conquista do campeonato da 2ª Divisão da Associação de Futebol de Santarém e das faixas aos Campeões. Toni, capitão de equipa abrantino recebeu o troféu das mãos de Francisco Jerónimo, presidente da Associação que tivemos oportunidade de ouvir em exclusivo para o mediotejo.net:

Abrantes | Festa dos Campeões – Francisco Jerónimo, presidente da AF Santarém, entregou troféus às equipas dos juniores e seniores do Sport Abrantes e Benfica, campeões da 2ª divisão distrital na época desportiva 2018-2019

Publicado por mediotejo.net em Domingo, 16 de junho de 2019

FICHA DO JOGO:

SPORT ABRANTES E BENFICA:
Joel (João Mascate), Diogo Barrocas, Duarte Basílio, Toni (Luís Filipe), Diogo Rocha, Pedro Damas (Rafa Silva), Rui Sousa (Rodrigo Carraceno), Zé Pedro, Marcos Patrício (Bexiga), Hélio Ocante e Diogo Mateus.
Suplentes não utilizados: Manuel Vitor e Luís Ferreira.
Treinador: Paulo Seninho.

Sport Abrantes e Benfica.

GRUPO DESPORTIVO FORENSE:
Chico, Rafael Silva, Daniel Silva, Borda, Armando, Fábio Leal, Coutinho, Correia, Bolha, Dino e Jony.
Treinador: José Fernandes.

Grupo Desportivo Forense.

GOLOS:
Pedro Damas, Hélio Ocante (2), Diogo Basílio, Zé Pedro (2), Bexiga, Rodrigo Carraceno e Rafa Silva (Abrantes).

Equipa de arbitragem: Rui Cabeleira, Francisco Pereira e Pedro Ramos com os capitães.

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Rui Cabeleira, Francisco Pereira e Pedro Ramos.

Como habitualmente fomos escutar os técnicos de ambas as equipas:

Paulo Séninho, treinador Sport Abrantes e Benfica (foto: mediotejo.net)

 

Zé Fernandes-Treinador do Forense.

FOTOGALERIA:

*Com David Belém Pereira (fotos e vídeo).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here