Futebol | Entrada demolidora do Sertanense sobre o Peniche valeu a manutenção (C/fotos, audio e video)

Cabeçada fulgurante de Sunday colocou o Sertanense a ganhar aos três minutos. Foto: mediotejo.net

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE 4 – GRUPO DESPORTIVO DE PENICHE 0
Campeonato de Portugal – Série C- 34ª e última jornada
Campo Dr. Marques dos Santos – Sertã – 12-05-2019

PUB

Bastante público na Sertã, numa tarde quente, para assistir à última hipótese de manutenção do Sertanense no Campeonato de Portugal perante o já despromovido Peniche. Os três pontos valiam por uma época inteira.

Claque “Peste Negra” coloriu as bancadas do Dr.Marques dos Santos.

O Sertanense necessitava de vencer e esperar que os resultados nos outros campos lhe fossem favoráveis. Entrou de forma demolidora e logo no segundo minuto de jogo um livre batido do lado esquerdo teve o melhor seguimento. Sunday, de cabeça no coração da área, colocou a sua equipa a vencer muito cedo.

Sertanense entrou fortíssimo e cedo se adiantou no marcador. Foto: mediotejo.net

Tentaram reagir os penicheiros mas a segurança defensiva da equipa da casa tornava infrutíferas as tentativas de chegar à baliza de Rafa Santos. O Sertanense queria chegar rápido ao segundo golo de forma a precaver-se contra qualquer surpresa.

Aos nove minutos um livre no meio campo voltou a encontrar Sunday na área. O remate saiu ao lado da baliza de André Mata. Porfiavam os da casa e aos 16 minutos Sunday foi assistido por Tito e com forte remate aumentou a contagem.

PUB
Sunday bisou e descansou as hostes sertanenses.

Na reposição, a equipa que viajou do Oeste tentou contrariar o adiantamento dos sertaginenses mas uma perda de bola permitiu o lançamento de Sócrates em velocidade.

Na cara do guarda redes André Mata aumentou a expressão do marcador. Aos 17 minutos o Sertanense construía um vantagem robusta e podia sonhar com a manutenção.

Sócrates (70) marcou aos 17 minutos.

Os ouvidos dos espectadores, colados nos transístores e telemóveis, estavam em Fátima, Vilafranca e Alverca onde jogavam os outros “aflitos”: fatimenses, Nogueirense e Loures.

Os homens da Sertã mantinham o sinal mais na partida e aos 20 minutos Salinas desperdiçou, dentro da área, uma soberana oportunidade. André Mata defendeu com classe. Voltaria a brilhar com uma defesa de enorme qualidade a remate de Sunday, dois minutos volvidos.

O primeiro remate digno desse nome por parte da equipa de Peniche aconteceu aos 25 minutos. Ainda assim passou ao lado da baliza de Rafa Santos. Com as equipas resignadas com o resultado assistiu-se a um quarto de hora completamente desinteressante, com disputas a meio campo, longe das balizas. Aos 40 minutos um cruzamento de Davou obrigou Meira a ceder canto. Na sequência Sunday cabeceou por cima.

Davou com bom desempenho.

Em cima do tempo regulamentar Tiago Ferreira rematou fraco para defesa segura de Rafa Santos. Com o árbitro do encontro a dar minutos de compensação um cruzamento perigoso do Peniche obrigou João Jesus a intervenção acertada.

O intervalo chegou com o Sertanense a justificar o resultado robusto. Era, de longe, a melhor equipa no relvado. O Peniche, a jogar o jogo pelo jogo, parecia não ter argumentos para contrariar o futebol atacante da equipa de Hugo Martins.

No intervalo foram impostas as faixas de Campeões Distritais aos juniores do Sertanense.

Juniores do Sertanense (Campeões Distritais).

O segundo tempo começou como o primeiro: com o Sertanense ao ataque. Logo no terceiro minuto um livre encontra Sunday ao segundo poste mas este falhou a emenda, perdendo-se o esférico pela linha de fundo.

Os sertaginenses insistiam nos cruzamentos. Sócrates, de cabeça, obrigou André Mata a nova defesa. Com linhas subidas, muito atacante, a equipa da Sertã expunha-se a contra golpes. Cosme conseguiu isolar-se, aos 51 minutos, mas rematou ao lado na melhor ocasião para os penicheiros.

Peniche tentou reagir mas não foi feliz.

Aos 55 minutos Kevin ensaiou a meia distância mas não atinou com a baliza dos visitantes.
À passagem do quarto de hora do segundo tempo um livre para o Peniche, em zona frontal perto da área, levou muito perigo à baliza do Sertanense.

O livre, batido por Cosme obrigou Rafa Santos a uma enorme defesa. Aos 65 minutos Sócrates cruzou para Davou que falhou a emenda.

Kevin tentou de meia distância mas não acertou.

Cinco minutos passados e o Peniche voltou a dar um ar da sua graça. Os livres, batidos por Tiago Ferreira e pelo entrado ao intervalo Motinha, esbarraram na densa barreira e as oportunidades goraram-se.

Pouco depois Homero obrigou o guarda redes André Mata a defesa de recurso. Largou e Sunday aproveitou para recargar. Nova defesa do guarda redes originou um canto. Entretanto o Alverca marcava ao Loures, originando nova explosão de esperança nas bancadas.

Investidas dos penicheiros contaram com acerto defensivo dos da casa.

O jogo aproximava-se do “terminus” e aos 77 minutos Kevin voltou a ensaiar o remate de longe mas sem sucesso. A faltarem cinco minutos para o final do tempo regulamentar um cruzamento de Tito, em ação ofensiva, encontrou Iafai desposicionado, quase fazendo um autogolo.

No minuto seguinte Sunday obrigou André Mata a defesa de enorme dificuldade para na recarga Sócrates atirar para fora.

Árbitro acompanhou de perto o evoluir do encontro.

O árbitro deu mais seis minutos de compensação. No terceiro desses minutos Sunday isolou-se, rematou sem hipóteses para o guarda redes e fechou uma grande exibição com um “hat trick”.

Pouco depois o árbitro Ricardo Baixinho deu por terminado um bom jogo com um resultado que até podia ser mais dilatado.

Resultado podia ser mais dilatado.

A angústia dos jogadores, “staff” e adeptos serranos transformou-se em euforia com o terminar dos outros jogos. O Sertanense conseguia a desejada manutenção. Depois foi a festa…

FICHA DO JOGO:

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE:
Rafa Santos, Tito Júnior, Tiago Correia, João Jesus, Celsinho, Kevin, Salinas (Homero), Tiago Batista (Quiaque), Sunday, Davou (Hugo Barbosa) e Sócrates.
Suplentes não utilizados: Miguel Assunção, Miguel Cunha, Jahfort e Martim Luther King.
Treinador: Hugo Martins.

Sertanense Futebol Clube.

GRUPO DESPORTIVO DE PENICHE:
André Mata, Paulo Brites, Darson (Iafai), Hugo Maira, Luís Gonçalves, Bissula (Chamboco), Amar Boissy, André Cosme, Gonçalo Chaves, João Silva (Motinha) e Tiago Ferreira.
Suplentes não utilizados: Diogo Soares, Dinis Ribeiro, João André e Willyam.
Treinador: Marco Cerveira.

Grupo Desportivo de Peniche.

GOLOS: Sunday (3) e Sócrates (Sertanense).

ÁRBITRO: Ricardo Baixinho (AF Lisboa).

Equipa de arbitragem chefiada por Ricardo Baixinho com os capitães.

No final fomos falar com o presidente do Sertanense que nos fez um balanço da época:

Paulo Farinha-presidente do Sertanense Futebol Clube.

*Com David Belém Pereira (fotos e video).

 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here