Futebol | Entrada a todo o gás da Abrantina garante vitória em Atalaia

Duelos individuais foram uma constante num jogo em que a UDA foi superior
Parque Desportivo Municipal de Atalaia

UNIÃO DESPORTIVA ATALAIENSE   0   –   UNIÃO DESPORTIVA ABRANTINA   2
Campeonato Distrital da 2ª Divisão – Apuramento do Campeão
Parque Desportivo Municipal
Atalaia
02-04-2017

PUB

Cumprimentos habituais antes do encontro

Numa tarde de Primavera o sintético do Parque Municipal de Atalaia recebeu duas equipas em situações antagónicas: A Abrantina havia ganho o jogo da 1ª jornada ao contrário da Atalaia que perdera o seu primeiro jogo.

A equipa que viajou de Abrantes mostrou ter a lição bem estudada e teve uma entrada fulgurante, com os seus avançados, frequentemente municiados pelos laterais, a trocarem constantemente de posições e a criarem inúmeros problemas aos comandados de  Nuno Lopes. E logo aos 10 minutos conquista um livre perigoso, descaído para o lado esquerdo. Barrocas atira ao lado.

PUB
Rafa adivinhou o lado mas foi impotente para travar o penalti

Cinco minutos volvidos os axadrezados, ao tentarem reorganizar-se, junto ao seu reduto defensivo atrasado e pontapeia Zé Pedro. Grande penalidade assinalada. Barrocas, da marca dos onze metros atirou para o lado direito de Rafa, este adivinhou o lado mas foi impotente para parar o remate. Estava inaugurado o marcador.

A equipa da casa acusou o golo e tinha dificuldades em colocar em campo o seu futebol.
Quem não parecia satisfeita era a equipa da Abrantina. Continuava com a cavalgada à procura do golo da tranquilidade. Avolumavam-se as oportunidades.

PUB

Aos 19 minutos, novamente de livre, Barrocas obriga Rafa a defesa apertada, à segunda.
Aos 25 minutos foi Luis Rodrigues que se isolou, obrigando Rafa a defesa de recurso, com os pés.

Lance acrobático protagonizado por Toni e Alcarraio

No minuto seguinte é Luis Vieira que atira à trave. Na sequência do lance aparece Zé Pedro caido na área de rigor. Pediu-se penalty mas o árbitro do encontro, Ricardo Bico não atendeu.

Aos 29 minuto isolam-se João Reis e Luis Vieira e na cara de Rafa, Luis Vieira opta pelo passe para o seu companheiro. A bola beijou as malhas mas o lance já havia sido anulado por fora de jogo. A insistência dos azuis haveria de dar frutos.

Aos 37 minutos, em jogada envolvente aparece Luis Viera em posição frontal e remata de forma acrobática, em pontapé de moinho, obtendo um golo de belo efeito.

Luis Vieira faz de forma acrobática o segundo golo do jogo

A equipa do concelho da Barquinha tentava reagir com futebol direto em lançamentos longos. Com o relvado regado e uma ligeira brisa que se fazia sentir a bola ganhava muita velocidade e acabava, invariavelmente, na linha de fundo ou nas mãos de Norberto. Muitas iniciativas foram anuladas por posição irregular.

A quatro minutos do descanso Luis Rodrigues, com o guarda redes fora da baliza, apenas com um defesa na linha de golo, atira por cima numa ocasão soberana para dilatar a vantagem. Era tempo de intervalo.

Segunda parte com maior equilíbrio

A equipa da casa procedeu a alterações e com a entrada de Dany alargou a frente de ataque, passou a jogar mais à frente e ganhou algum ascendente na partida. E marcou aos 51 minutos por David mas a bandeirola já havia sido levantada pelo auxiliar.
Dois minutos depois volta a ter novo ensejo para marcar, de livre, mas a bola saiu por cima.

Dividia-se o jogo e as oportunidades. A Abrantina imita a sua congénere e aos 55 minutos, também de livre, atira por cima. O minuto 13 da segunda parte ficou marcado por jogada individual de Luis Rodrigues que em dribles sucessivos se abeirou da baliza de Rafa e rematou à malha lateral.

À passagem da hora de jogo a equipa de Seninho marca mais um livre para defesa de Rafa que lançou rápido contra ataque resolvido por Norberto, com os pés.
Como não há duas sem três ainda se veria outro golo anulado. Desta feita a Luis Rodrigues. Insistia a União Atalaiense e aos 82 minutos Alcarraio isolado permite a defesa apertada de Norberto.

Assistiu-se a um jogo competitivo na Atalaia

Não havia tempo para mais e o marcador acabou por não voltar a funcionar.
Assistiu-se a bom jogo. Competitivo, com bastante entrega e com duas partes distintas onde na segunda a equipa de Atalaia merecia o golo de honra. Vitória certa da Abrantina.

Entrada de Dany alargou frente de ataque da UD Atalaiense

A equipa de arbitragem não teve uma tarde tarde tranquila, foi contestada por ambos os conjuntos. Apesar de alguns equívocos não adulterou a verdade do jogo.

FICHA DO JOGO

UNIÃO DESPORTIVA ATALAIENSE:
Rafa, Vitor, Pedro Silva (Rodrigo), Barrela, Fredy, Banana, Salgado, Alcarraio, Cadete, Artur (Dany) e David.
Suplentes:
Pita, André Valente, Samuel, Ivo, Rodrigo e Dany.
Treinador:
Nuno Lopes

União Desportiva Atalaiense

UNIÃO DESPORTIVA ABRANTINA:
Norberto, Miguel Catarino (Romero), Toni, Manuel Vitor, Filipe Paulo, Diogo Mateus, Diogo Barrocas, João Reis, Luis Vieira (Zé Carlos), Zé Pedro e Luis Rodrigues (Tavares).
Suplentes:
Mário, João Rodrigues, Romero, Zé Carlos, Tavares, Rafa e Bernardo Manuel.
Treinador:
Seninho

União Desportiva Abrantina

GOLOS: Barrocas e Luis Vieira (UDAbrantina)

Equipa de arbitragem:
Ricardo Bico, Nuno Martins e Paulo Pedro

Equipa de arbitragem: Ricardo Bico, Nuno Martins e Paulo Pedro

Ação disciplinar:
Cartão amarelo: Rafa, Vitor, Barrela, Fredy e Cadete (UDAtalaiense); Romero (UDAbrantina)

A OPINIÃO DOS TÉCNICOS:

Treinador Nuno Lopes, técnico do Atalaiense


Treinador Seninho, técnico da UD Abrantina


Texto e fotos: Jorge Santiago

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here