Futebol | Benfica de Castelo Branco vence Mação (4-1) em jogo de treino (c/fotos e audio)

Muita intensidade na luta pela posse da bola.

SPORT BENFICA E CASTELO BRANCO 4 – ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 1
Jogo de Preparação
Estádio Municipal do Vale do Romeiro
Castelo Branco
21-07-2018

PUB
Assédio à baliza do Mação foi constante na primeira parte.

Com o aproximar do início do Campeonato de Portugal, a 12 de agosto, intensifica-se a preparação em busca do melhor onze, da forma fisica e mental adequada além da assimilação dos processos de jogo. Em mais um jogo de preparação o Benfica de Castelo Branco recebeu e venceu por 4-1 a sua congénere de Mação.

No relvado bem tratado e abundantemente regado do Municipal de Castelo Branco encontraram-se duas equipas que irão disputar a série C do Campeonato de Portugal. O Benfica de Castelo Branco, terceiro nesta série na época transacta, assume uma candidatura aos lugares cimeiros.

PUB
O experiente Faia ganha a Ailson.

O Mação, recém promovido, tem como objectivo assumido a manutenção. O jogo começou com os albicastrenses a assumirem maior posse de bola e, com cruzamentos largos, a estarem mais perto da baliza de Renan.

Ainda os maçaense procuravam acertar marcações Rafa entrou com a bola dominada na área contrária e Renan, ao procurar recolher a bola, derrubou-o. O árbitro assinalou de pronto a grande penalidade. Da marca dos onze metros o capitão Dani Matos não falhou e colocou os “encarnados” na frente do marcador, aos dez minutos.

PUB

Apesar de estar a ganhar a equipa da casa não abrandou e continuou a criar dificuldades à equipa da Catedral do Presunto. À passagem do quarto de hora o marcador podia ter “mexido” pela segunda vez. Um cruzamento bem medido da direita encontrou Rafa ao segundo poste que amorteceu para o remate de Jordão, mas para fora. O Mação começou a encontrar antídoto para o caudal ofensivo do Benfica e a procurar contra atacar.

Patrick foi seta apontada à baliza contrária.

Aos 17 minutos Bruno Lemos isolou-se e já na área foi agarrado. Novamente o árbitro João Rafael apontou para a marca dos onze metros. Chamado à conversão da grande penalidade Bruno Lemos permitiu uma enorme defesa a André Caio.

Aos 21 minutos mais um venenoso centro remate obrigou de novo o guarda redes albicastrense a trabalho esforçado, defendendo para canto. Aos 26 minutos um cruzamento com boa conta encontrou Rafa ao segundo poste que rematou de pronto. A defesa incompleta de Renan permitiu a Dani Matos bisar no encontro.

Dani Matos bisa no encontro com protestos.

O Mação tentou equilibrar a contenda e ia conservando a bola, com passes acertados, espreitando uma oportunidade. Era o melhor período do Mação no primeiro tempo.
O atrevimento teve um preço. Com os maçaenses em tarefas organizativas no meio campo, o possante Ailson roubou o esférico, ganhou metros, encarou Glady e com um remate em arco voltou a bater Renan. Estavam jogados 38 minutos e o marcador começava a apresentar números preocupantes para a equipa de José Torcato. O descanso chegou sem mais jogadas dignas de registo.

Ailson marcou o terceiro golo do encontro.

Como é habitual em jogos desta natureza os técnico lançaram no jogo outros protagonistas. Apesar de algumas melhorias no processo defensivo do Mação eram evidentes as dificuldades de progressão, pese o labor dos maçaenses.

Chico Sousa, entrado ao intervalo, começou a mostrar os predicados que fazem dele um dos melhores guarda redes do distrito de Santarém. Aos 52 minutos respondeu com uma enorme defesa a um remate no coração da área para, volvidos dois minutos, defender um livre direto para canto. O Mação melhorava, tinha mais bola, e os seus jogadores entravam mais no meio campo contrário.

João Vítor tenta empurrar o Mação para o ataque.

Expunha-se, no entanto, à velocidade dos dianteiros da equipa da casa. Ailson, isolado, rematou de longe aos 58 minutos mas o esférico ganhou altura e perdeu-se pela linha de fundo.

O contra ataque é um dos argumentos da equipa de Castelo Branco e aos 63 minutos João Vitor teve de travar em falta uma investida dum contrário. Por ser já dentro da área nova grande penalidade foi assinalada. Jordão, com muita precisão,  ganhou o duelo com Chico Sousa e aumentou a contagem para quatro golos sem resposta.

Luta por posse da bola foi intensa.

Inconformados, os maçaenses iam insistindo no ataque e uma enorme confusão na área do Benfica de Castelo Branco, com remates sucessivos, quase resultava em golo. Iam decorridos 66 minutos.

O tento de “honra” da equipa de Mação viria a surgir aos 73 minutos com Tiago Vieira a roubar a bola a um adversário, galgou terreno, e rematou para defesa incompleta do guarda redes da casa. Stepanovic, a estrear-se à experiência nesta equipa do Mação, encostou e reduziu a expressão do marcador.

Litos pressionado por Ailson.

Aos 79 minutos Marchão isolou-se e já dentro da área viu o guarda redes contrário lançar-se aos seus pés e “amarrar” o esférico. Marchão saiu lesionado tendo recorrido ao Hospital Amato Lusitano em Castelo Branco.

Com esta nota negativa terminou um jogo agradável de seguir onde salta à vista a fase precoce de preparação de ambos os conjuntos. Perspectiva-se muito trabalho nos plantéis nestas três semanas que medeiam até o início do Campeonato.
Arbitragem de bom nível da equipa chefiada por João Rafael.

Arbitragem em bom plano.

FICHA DE JOGO

SPORT BENFICA E CASTELO BRANCO:
André Caio, Diogo Costa, Zézinho, Pedro Eira, André Cunha, Landry, Ailson, Dani Matos, Rafa, Jordão e Pedro Almeida.
Suplentes: João Lourenço, Pedro Silva, Jota, Leandro, Machado, Babia, Sani, Silveiro, Tiago Marques, Caetano, Camelo e Fábio Trindade.
Treinador: Sérgio Gaminha.

Sport Benfica e Castelo Branco.

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Renan, Tenta, Esteves, Glady, Araújo, Faia, Bruno Lemos, Litos, Miguel Luz, Márcio e Patrick.
Suplentes: Chico Sousa, João Vitor, Gonçalo Lélé, Luís Alves, Tiago Vieira, Simão Moreno, Rodrigo, Marchão, Lucas e Stepanovic.
Treinador: José Torcato.

Associação Desportiva de Mação.

GOLOS: Dani Matos (2), Ailson e Jordão (SB Castelo Branco); Stepanovic (Mação).

EQUIPA DE ARBITRAGEM: João Rafael, Paulo Ferreira e Ramiro António.

Equipa de arbitragem: João Rafael, Paulo Ferreira e Ramiro António com os capitães.

No final ouvimos ambos os Treinadores:

Sergio Gaminha-Treinador do Benfica de Castelo Branco.
José Torcato-Treinador da ADMação.

*Com David Pereira (fotos).

PUB
Artigo anteriorTomar | PJ detém presumível incendiário
Próximo artigoAbrantes | TAGUS promoveu em Lisboa azeite do Ribatejo
Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here