Ferreira do Zêzere | Gincana de pasteleiras animou Feira de São Brás (c/vídeos e fotos)

Carlos Ramalho foi fiel ao espírito da Feira de São Brás e vestiu-se de resineiro, numa homenagem ao pai Foto: mediotejo.net

Uma gincana de bicicletas pasteleiras foi a novidade deste ano da Feira e Mostra de São Brás, evento que celebrou no domingo, 3 de fevereiro, duas décadas de existência. No final houve prémios, nomeadamente a melhor caracterização global de época. Carlos Ramalho, vestido à resineiro, em homenagem ao pai, levou para casa a vitória.

PUB

Artesanato, música, gastronomia e muita animação. A Feira de São Brás tornou a encher a vila de Ferreira do Zêzere dos tons dos inícios do século XX, com mulheres de saia comprida e lenço na cabeça, homens de boina ou cartola, samarra vestida e de bicicleta pasteleira pelo braço. Este ano realizou-se um desafio de gincana de pasteleiras, que conseguiu reunir uma dezena de entusiastas deste antigo veículo que constituía, em muitos casos, o único meio de transporte das gerações de há 70 anos.

Presidente da junta de freguesia de Ferreira do Zêzere convida a população para a Feira de São Brás

Publicado por mediotejo.net em Domingo, 3 de fevereiro de 2019

Atravessando um conjunto de obstáculos, inclusive um número de equilibrismo em cima de uma tábua, os concorrentes foram tentando a sua sorte, sem grandes quedas a registar. O presidente da junta de Ferreira do Zêzere, Pedro Alberto, foi um dos primeiros a tentar executar o número da tábua, tendo feito soar uma salva de palmas com a sua agilidade.

A vitória coube porém a Carlos Ramalho, um ferreirense que conseguiu ser o mais fiel na caracterização de época pedida aos participantes. De boina e colete, a sua pasteleira septuagenária vinha equipada com uma caixa de madeira, presa por cordas, onde se podiam contemplar várias ferramentas dos antigos resineiros. Algumas eram suas, explicou, outras comprara naquele mesmo dia, de propósito para compor o figurino e poder participar na brincadeira.

PUB

“O meu pai era resineiro e fez muito transporte de resina com uma pasteleira igual a esta”, recordou ao mediotejo.net, explicando que a bicicleta que exibia era, no entanto, emprestada por um colega.

“Foi uma homenagem” ao pai e a um modo de vida de outros tempos, comentou, frisando que as cordas, as ferramentas, a caixa de madeira e o cesto de vime, onde se levava a merenda, foram tudo pormenores pensados para ser o mais fiel possível ao que era proposto.

A gincana de pasteleiras reuniu ao início da tarde boa parte dos visitantes da Feira e Mostra de São Brás, que aplaudiram as proezas dos concorrentes. Para além desta atividade, que deverá ser repetida num próximo evento, o presidente Pedro Alberto deu conta da montagem do Coreto, estrutura típica do século passado e que nesta edição foi erguida para albergar a banda, que tocou ao longo da tarde.

Decorreu ainda a X Mostra de Tigelada, com várias receitas deste doce típico do concelho de Ferreira do Zêzere.

A Feira de São Brás recorda um certame dos anos 30 que existia na vila ferreirense, realizando-se por altura de São Brás, a 3 de fevereiro.

 

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here