Fátima: Sofia Escobar brilha em Musical do Centenário quase lotado (c/vídeo)

Com estreia marcada para o 13 de outubro, quinta-feira, o musical do centenário das aparições de Fátima, “Entre o Céu e a Terra”, promete uma espetáculo “com linguagens variadas”, que procurou ir ao encontro do “impacto de Fátima na vida das pessoas”. Palavras do Reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas, na apresentação à imprensa deste trabalho da Elenco Produções, terça-feira, dia 11 de outubro. Com quatro dias programados em palco, está quase lotado. 

PUB

Duas grades, uma de cada lado do palco, com peças de roupa estendida, seguras por uma cruzeta, como num roupeiro, entre os paralelos de metal. À partida, a dimensão do cenário faz lembrar a proa de uma navio, afunilando-se. Será o purgatório?, perguntamo-nos. Aquele espaço de interregno entre o céu e a terra, com uma escada no topo que conduz a uma outra dimensão, as profundezas. Procuramos quem nos responda.”É um caminho”, explica Bruno Galvão, da Elenco Produções, que conduz a algo. Por ele passam imagens de guerra, de questionamento, de devoção, com o fundo de Fátima e a mensagem de Nossa Senhora aos três pastorinhos. Não será tanto o purgatório, mas o conceito anda lá perto…

Espetáculo é gratuito, com exibições de 13 a 16 de outubro, no Centro Pastoral Paulo VI. FOTO: mediotejo.net
Espetáculo é gratuito, com exibições de 13 a 16 de outubro, no Centro Pastoral Paulo VI. FOTO: mediotejo.net

O musical “Entre o Céu e a Terra” é mais uma das iniciativas do Santuário de Fátima para marcar os 100 anos das aparições da Cova da Iria em 2017. Estão agendados três espetáculos, para dias 13 (14h30), 14 e 15 (21h30), mas dada a rápida lotação o Santuário de Fátima está a organizat nova exibição, para domingo, dia 16, no Centro Pastoral Paulo VI. Os bilhetes são gratuitos, mas têm que ser reservados com antecedência. A ambição, referiu a Elenco Produções, é levar depois o espetáculo às restantes salas nacionais e internacionais.

Este é o culminar de um trabalho de três anos entre o Santuário de Fátima e a Elenco Produções. Segundo Carlos Cabecinhas, a escolha de um Musical deveu-se à intenção de “abordar e tratar a mensagem de Fátima com linguagens diversificadas”, conjugando assim o teatro, a música e a dança. Não se pretendia recriar novamente os acontecimentos da Cova da Iria, mas “pensar Fátima hoje”, através do impacto da sua história e mensagem na vida das pessoas.

Já os produtores, Bruno Galvão e João Ribeiro, esperam uma boa receção da parte do público, de todas as idades, “crentes e não crentes”. O espetáculo tem cerca de 70 minutos e leva ao palco uma equipa de 19 atores, entre os quais se incluem a atriz Sofia Escobar (protagonista do Fantasma da Ópera e West Side Story nos palcos de Londres), mas também Sofia Portugal, Írma Dalí, Joel Branco e Jorge Mota. Ao todo, estiveram envolvidas na produção mais de 60 pessoas.

PUB
Equipa de 19 atores e uma produção com 60 profissionais trouxeram a palco "Entre o Céu e a Terra". FOTO: mediotejo.net
Equipa de 19 atores e uma produção com 60 profissionais trouxeram a palco “Entre o Céu e a Terra”. FOTO: mediotejo.net

No musical, o público vai encontrar diferentes histórias, como da “pessoa que emigra” ou da aceitação do envelhecimento por parte de idosos, passando também por “uma homenagem aos peregrinos”, referiu Bruno Galvão. Criado com total liberdade, “fala de qualquer um e de histórias que todos conhecem”, realçou João Ribeiro, afirmando que “a fé” é o elo de ligação entre as histórias, apesar de essa mesma fé não ser necessariamente “em Deus”.

C/Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here