Fátima | 250 militares e 230 bombeiros vigiam peregrinação sem motivos de alarme (c/vídeo)

Dispositivo de Segurança e Socorro da Peregrinação deste mês de Maio a Fátima realizou a primeira conferência de imprensa na sexta-feira, 10 de maio Foto: mediotejo.net

As questões dos jornalistas sobre possíveis atentados terroristas e os níveis de alerta nacionais repetiram-se, atendendo aos episódios recentes no Sri Lanka e Nova Zelândia, mas para os responsáveis do dispositivo de segurança e socorro deste 13 de maio em Fátima esta é uma peregrinação semelhante às tradicionais e não vão ser ativados os mecanismos mais extremos, como o controlo de fronteiras verificado aquando a visita do Papa, em 2017, ou barreiras de betão.

PUB

Ainda assim, foi garantido, o dispositivo está preparado para atender a qualquer imprevisto, de qualquer natureza, que possa surgir. A partir deste sábado, 11 de maio, e até final da tarde de dia 13, segunda-feira, 250 militares e 336 elementos de Proteção Civil (230 dos quais bombeiros) vão estar estacionados diariamente na Cova da Iria.

A primeira conferência de imprensa do período de peregrinação decorreu na sexta-feira, 10 de maio, no Santuário de Fátima, com elementos da GNR e do Comando Distrital das Operações de Socorro (CDOS) de Santarém. Segundo o Coronel Paulo Silvério, da GNR, vão estar presentes em Fátima durante este fim de semana todas as unidades da força militar, incluindo elementos a cavalo, de moto, bicicleta e mesmo à civil. Encontram-se ainda a apoiar as forças de segurança elementos da Guarda Civil (Espanha) e Carabinieri (Itália).

De 11 a 13 de maio, a GNR vai ter um dispositivo de 250 militares diariamente na Cova da Iria, adiantou, podendo existir algum reforço de segurança nas zonas adjacentes à cidade.

Questionado quanto aos níveis de segurança devido à ameaça terrorista internacional, o Coronel Paulo Silvério reconheceu que o Estado português analisou a possibilidade, salientando que “o sistema de forças nacional está organizado, prevê e se necessário tem capacidade para fazer face a qualquer tipo de acidente”.

PUB

Este não é porém um tema que levante uma preocupação específica para a estrutura, comentou. “O grau de ameaça foi considerado como em qualquer país e temos capacidade para lhe fazer face se necessário”, reiterou.

No que toca à Proteção Civil, vão estar em Fátima diariamente 336 elementos, dos vários dispositivos de socorro, nomeadamente 230 bombeiros e 32 ambulâncias. O Comandante Mário Silvestre, do CDOS de Santarém, referiu que a operação vai ser semelhante à de 2018, com um hospital de campanha instalado no Colégio de São Miguel. “Prevê-se uma peregrinação dentro do que é os parâmetros normais”, referiu.

Entre as informações avançadas ficou ainda a indicação de que o Sistema de Mobilidade da Cova da Iria permanece por ativar devido a “problemas técnicos”, mas que os novos parquímetros vão estar ativos e a ser fiscalizados pela GNR.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here