Entroncamento | Orçamento para 2020 aumenta mais de 10 por cento

Executivo Camarário do Entroncamento. Foto: mediotejo.net

Desenvolvimento económico, emprego e inovação, coesão social, segurança e ordem pública e sustentabilidade são as áreas prioritárias de investimento no Orçamento do Município do Entroncamento para 2020, fixado no valor global de 21 milhões 333 mil e 865 euros, mais 10,8% face ao ano anterior. O documento “segue o caminho percorrido em anos anteriores, o qual consiste no rigor e contenção da despesa para que se consiga criar oportunidades de investimento”, disse o presidente da Câmara, Jorge Faria (PS).

PUB

O documento foi aprovado com cinco a favor (PS e BE) e dois votos contra (PSD), na reunião de Câmara do dia 4 de novembro, seguindo agora para a Assembleia Municipal que deve reunir até ao final do mês.

Dos projetos inscritos no Plano Plurianual de Investimentos destaca-se o novo Parque Empresarial do Entroncamento no qual vai nascer “um espaço estruturado que possibilite a fixação de atividades económicas cuja atividade possa alavancar toda uma estratégia de desenvolvimento local e regional, promovendo a atratividade económica do concelho”, lê-se na introdução do orçamento.

O projeto integra-se no Plano Estratégico do Município e localiza-se nos Casais Formigos/Casal Vidigal, abrangendo uma área com cerca de 19 ha, com 16 lotes para atividades económicas e um lote para serviços de apoio.

Outra obra prevista é a requalificação do Espaço Público ARU 1, que abrange a Rua Eng.º Ferreira Mesquita, Travessa do Cais, Rua 1.º de Maio e Praça das Tílias, uma das entradas principais da Cidade do Entroncamento. O valor da empreitada está estimado em cerca de 1 milhão e 30 mil euros, sendo financiada em 85 % por fundos comunitários.

PUB

Nos Bairros Sociais (ARU3) pretende-se a requalificação Urbana do Espaço Público, Equipamentos e Edificado, numa área total de intervenção de aproximadamente 31.735 m2.

Prevê-se para 2020 a construção de uma nova esquadra da PSP, projeto que está em fase de conclusão, sendo o investimento na ordem dos 1 milhão e 400 mil euros.

Quanto a melhoria do desempenho energético do Município, no final de 2019 fica concluída a substituição de cerca de 2.200 luminárias por tecnologia LED e prevê-se substituir mais 1800 entre 2020 e 2021.

Há ainda projetos de Eficiência Energética nas Piscinas Municipais, Eficiência Hídrica, consolidação das Margens da Albufeira do Bonito, beneficiação do CM1179 – Ligação concelho Entroncamento até limite T. Novas – Z.I. Riachos e Pavimento na Pista de Atletismo.

O PSD, através da vereadora Kelly Silva, leu uma extensa declaração de voto onde refere as propostas que a sua bancada apresentou para o orçamento, ao mesmo tempo que critica as opções da maioria socialista.

Segundo os eleitos do PSD, os pilares do orçamento não são “efetivas prioridades estratégicas, mas sim chavões para algumas infraestruturas e serviços que urge serem desenvolvidos, mas que ficam muito aquém das necessidades das nossas populações”.

Os social-democratas que não vislumbram no Orçamento “uma real aposta na qualidade de vida e na segurança dos cidadãos”, questões que entendem que “são as prioridades e preocupações que a autarquia deve ter com a cidade, promovendo a sua vida e o seu futuro”.

O Bloco de Esquerda, através do vereador Henrique Leal, congratulou-se pelo facto de algumas ideias que apresentou terem sido contempladas no orçamento como seja o reforço do apoio ao movimento associativo e o projeto para uma nova biblioteca.

Apesar de considerar que aquele não era o seu orçamento, enalteceu o rigor técnico com que foi elaborado e votou a favor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here