Eleições | BE/Santarém contra “ingerência” na seleção de candidatos às legislativas

BE/Santarém contra “ingerência” na seleção de candidatos às legislativas. Carlos Matias foi o nome indicado pela distrital mas a Comissão Política defende o nome de Fabíola Cardoso. Foto arquivo: mediotejo.net

O Bloco de Esquerda (BE) de Santarém condenou a “intromissão” dos órgãos nacionais em decisões locais e em “matérias que são da sua exclusiva competência” e manifestou-se contra a “ingerência” na seleção de candidatos às legislativas.

PUB

Numa moção aprovada no sábado e a que a agência Lusa teve hoje acesso, o BE de Santarém diz que não abdica do seu “direito estatutário de propor os dois primeiros nomes na lista de candidatos da lista do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Santarém”.

A moção foi aprovada com 51 votos favoráveis e 26 contra, em plenário de militantes do BE/Santarém.

Em causa está uma carta da Comissão Política (CP) nacional dirigida aos militantes de Santarém, a que a agência Lusa teve acesso, onde refere ter tomado conhecimento “pela Comissão Coordenadora Distrital de Santarém (CCDS), da indicação do nome do camarada Carlos Matias para encabeçar a lista eleitoral pelo círculo de Santarém às próximas eleições legislativas”.

“A Comissão Política informa (…) que pretende apresentar à Mesa Nacional os nomes dos camaradas Fabíola Cardoso e Roberto Barata, que nos parecem corresponder às necessidades de renovação da nossa presença eleitoral e da nossa futura representação parlamentar”, lê-se na missiva.

PUB

Os militantes da distrital bloquista votaram os nomes propostos, tendo Fabíola Cardoso, indicado pela CP, obtido 37 votos, contra os 81 recolhidos por Carlos Matias, atual deputado eleito pelo círculo de Santarém.

A Mesa Nacional do BE, que se reúne no sábado, dia 06 de julho, irá decidir qual o nome que será candidato.

Antes da votação, onde esteve presente Pedro Filipe Soares, da direção nacional do partido, os militantes tomaram ainda uma posição relativa à mensagem da Comissão Política Nacional, considerando que “constitui uma grosseira e inadmissível intromissão”.

“É uma ingerência que viola os mais elementares preceitos democráticos, atropela os estatutos do partido e atenta ao respeito que merecem todos os filiados do BE no distrito de Santarém”, afirmam os militantes, acrescentando que repudiam “veementemente esta e qualquer outra tentativa de ingerência externa nas suas decisões em matérias que são da sua exclusiva competência”.

O BE de Santarém aprovou então os nomes da lista A, com Carlos Matias, 67 anos, do Entroncamento e atual deputado, como cabeça de lista, e Luís Gomes, sociólogo, 50 anos, de Salvaterra de Magos, membro da Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Santarém e do seu secretariado, em segundo lugar.

Contactada sobre esta matéria, fonte oficial do partido esclareceu que, “de acordo com os estatutos do Bloco de Esquerda, a decisão sobre os primeiros candidatos às eleições legislativas cabe à Mesa Nacional”.

A Mesa Nacional do Bloco de Esquerda reúne no sábado para aprovar o programa eleitoral às eleições legislativas de outubro e concluir o processo de decisão sobre os primeiros candidatos dos vários círculos eleitorais.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here