Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

A23, Sardoal/Mação, 25 de julho de 2017. Foto: Paulo Jorge de Sousa

Esta fotografia foi feita a caminho de Mação, pela A23, no dia 25 de julho de 2017, uns dias depois de as chamas terem invadido aquela vila. Foram dias e dias de um autêntico terror.

PUB

Dois anos depois, Vasco Estrela, presidente daquela Câmara Municipal, ganha parcialmente uma ação contra o Estado. Em causa estava o reconhecimento do território para ter acesso às verbas do Fundo de Solidariedade da União Europeia atribuídas a Portugal na sequência desses incêndios. Depois disso, anuncia nova ação, desta vez sobre o desvios de meios verificados nesses incêndios.

Dois anos depois, esperemos que Vasco Estrela e outros autarcas da região não tenham de se preocupar com novas ações judiciais.

PUB

Artigo anteriorIncêndios | Miguel Borges diz que “fogos não deveriam atingir esta dimensão”
Próximo artigoMação | Com o concelho em chamas, Vasco Estrela volta a acusar falta de meios no terreno
Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here