“Crónica fotográfica”, por Paulo Jorge de Sousa

Foto: Paulo Jorge de Sousa

Lembrei-me de Conan Osiris, essa personagem que nos vai representar no festival da Eurovisão. Sala de espetáculo, apagam-se as luzes, as crianças estão no palco e os familiares sentados na plateia. Inicia-se a apresentação e é vê-los ali, todos acesos, os telemóveis. Como se o uso daquela minúscula e perturbante luz fosse determinante para terem melhor imagem, mesmo cá no fundo da sala. Nem se importam se estão a incomodar. Aliás, muitas destas pessoas nem se apercebem do que estão a fazer, estão focadas apenas no ecrã.

PUB

Uma das pessoas a quem pedi para desligar a luz, podendo continuar a filmar na mesma, pediu desculpa e disse que nem se tinha apercebido que aquilo estava ligado… É que acabam por sair dali sem terem sorvido o momento e sem terem acompanhado efetivamente os seus filhos ou familiares em palco e sem um registo do que lá aconteceu.

Afinal ninguém leva o Conan a sério, apesar de se fartar de dizer a mesma coisa, que partiu o telemóvel. Eles continuam todos por aí. E a serem mal usados.

PUB

Artigo anteriorEntroncamento | Associação Alzheimer Portugal vai ter gabinete psicossocial no concelho
Próximo artigoOurém | Grupos de Teatro Amador em destaque no 21º Festival Cenourém
Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here