“Crónica fotográfica”, por Paulo Jorge de Sousa

Penedo Furado, Vila de Rei. Foto: Paulo Jorge de Sousa

Na passada sexta-feira, logo depois do almoço, fui até ao Penedo Furado. Estava na expectativa de ver o popular passadiço que liga a praia fluvial às cascatas.

PUB

Pensei que àquela hora ia estar descansado, sem gente, o que daria para também apreciar a paisagem fora do rebuliço dos fins de semana. Mas não, cruzei-me com mais de 20 pessoas, naquela hora que lá passei.

O curto percurso de pouco mais de 500 metros é muito interessante e põe-nos logo ali nas cascatas, local de inegável beleza natural.

Se de outra forma eu pensaria voltar às cascatas? Sim, talvez, mas não estaria nos meus planos mais próximos.

(Cascata, Penedo Furado, março de 2019)

PUB
PUB

Artigo anterior“Pescada”, por Armando Fernandes
Próximo artigoEntroncamento | Alunos partilham a sua ‘Forma Natural’ da arte na galeria municipal
Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here