Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Ano Novo.

PUB

Vem aí mais um ano, o novo.

Novo em calendário porque as rotinas do dia a dia, da semana a semana e do mês a mês, fazem-nos estar à espera do ano seguinte, o que aí vem, esse sim, para mandar para trás as coisas más e apenas sorver as boas da vida.

Da nossa vida.

Geralmente este pensamento de mudança dura pouco e acabamos por ser absorvidos pelo andamento normal das coisas.

PUB

Claro que há exceções mas devem ser mesmo muito poucas, mínimas.

Mas todos sabemos que ao ritmo que está a vida, coisas novas podem surgir em qualquer dia do ano e sem serem previsíveis ou mesmo desejadas.

Acontecem apenas.

E há outras coisas que andam de ano para ano, que desejamos todos os anos mas que continuam a ser apenas parte da lista. Nunca se concretizam.

Essas podem não ter a ver directamente connosco, com as nossas rotinas ou com as coisas que nos são chegadas.

Por exemplo, era interessante e urgente que a humanidade ganhasse uma nova consciência e pudesse repensar o mundo .

Acabar com a fome e a guerra, onde milhares de pessoas morrem sem saber porquê, repensar todo o nosso comportamento face ao uso da terra e dos recursos naturais, repensar a politica e forma de a praticar, dar à justiça a importância que ela merece, cultivar a meritocracia, etc, etc, etc,…

Bem já chega de utopias, tenham lá um bom ano de 2019, mais real e dentro daquilo que desejem, possam e queriam fazer.

(Fotografia, Sardoal 27 de dezembro de 2018)

Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.
Artigo anteriorInatel | Quatro equipas de Abrantes carimbam passagem aos 1/4 final da Taça Amizade
Próximo artigoVN Barquinha | Tesouro dos Templários mais próximo da luz do dia? (c/ vídeo)

1 COMENTÁRIO

  1. Obrigada Paulo. Uma enorme,
    resistente e duradoura “teia” de saúde e com as realidades fantásticas que possam surgir, muitos projetos e muitas concretizações. Feliz Novo Ano para si!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here