Covid-19 | ACES Médio Tejo regista mais três casos positivos e soma 15 doentes (C/AUDIO)

ACES Médio Tejo regista mais três casos positivos e soma 15 doentes duas mortes por covid. Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Médio Tejo registou esta quinta-feira mais três casos positivos de doentes por covid-19, sendo um deles o primeiro caso confirmado em Torres Novas pela Delegada de Saúde Pública. Os outros casos reportam-se aos concelhos de Tomar e de Ourém. A região do ACES Médio Tejo contabiliza assim, até às 19:30 desta quinta-feira, 15 casos de pessoas infetadas por Covid-19: Tomar (5) Ourém (4), Constância (1), Alcanena (2), Vila Nova da Barquinha (1), Abrantes (1), e Torres Novas (1), a par de duas mortes (Tomar (1) e Alcanena (1), segundo os dados validados por Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo.

PUB

Entroncamento, Sardoal, Mação, e Ferreira do Zêzere são os municípios do ACES Médio Tejo que até ao dia de hoje não registam casos de infeção no ACES Médio Tejo. Ainda pelo Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há um caso positivo a registar em Vila de Rei, uma mulher de 36 anos. Sertã não tem casos confirmados. O distrito de Santarém soma 56 casos (41 na Lezíria do Tejo e 15 no Médio Tejo).

Maria dos Anjos Esperança, além de ter feito a atualização diária dos dados referentes ao ACES Médio Tejo reiterou o apelo para a responsabilidade máxima de todos e de cada um, falou do momento de mitigação que o país atravessa, “a fase mais grave da pandemia”, e falou das perspetivas relativas ao horizonte temporal para que atinjamos o pico expectável deste surto e de quando as coisas poderão voltar a uma alegada ‘normalidade’.

PUB

Na área do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo são três as áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC) a funcionar a partir de agora no Entroncamento (no Centro de Convívio da 3ª Idade, espaço cedido pela autarquia), e a partir de segunda-feira, dia 30 de março, em Sardoal (Centro de Saúde) e Tomar, no centro de saúde de Sabacheira.

“Esta é a fase mais grave de contágio”, explicou ao nosso jornal Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde do ACES Médio Tejo, tendo referido que os três ADC da região vão ser destinados a doentes ou suspeitos covid para fazerem colheita para testes com zaragatoa*, e análise de diagnóstico, sempre que solicitados pela Linha Saúde 24. Os testes serão realizados numa clínica de Torres Novas.

PUB
Maria dos Anjos Esperança tem sido a porta-voz da Saúde Pública na região neste momento de crise, mas salienta o trabalho de informação e prevenção da restante equipa Foto: DR

“Esta é a fase mais grave de contágio [mitigação], é a fase em que os atendimentos, de uma maneira geral, estão todos já abertos com Unidades de Saúde Familiar (USF), Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) e os centros de diagnóstico”, disse Maria do Anjos Esperança, tendo acrescentado que, na região do ACES Médio Tejo, os ADC foram criados em Entroncamento, Sardoal e Tomar (Sabacheira) tendo equipas preparadas nestes centro de triagem para fazerem todos os testes, diagnósticos e análises que sejam requeridos pela Linha SNS24. Os centros de triagem estarão a funcionar todos os dias úteis das 08:00 às 20:00.

Estas áreas vão estar “reservadas a utentes com suspeitas” de infeção pelo SARS-CoV-2, e vão ser compostas por “duas salas de observação, com áreas de receção, de espera e instalações sanitárias separadas dos doentes” que não apresentem suspeitas de covid-19.

A ARSLVT, em nota de imprensa, adianta que cada uma destas unidades será constituída por “médico, enfermeiro, assistente operacional, administrativo e equipa de limpeza”, e acrescenta também que deverão acorrer, preferencialmente, a estas unidades as pessoas que apresentem sintomas respiratórios e que tenham contactado previamente com a Linha SNS24.

No total, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) anunciou a abertura de um total de 35 unidades dedicadas à covid-19 nos cuidados de saúde primários, na sequência da entrada de Portugal hoje na fase de mitigação da pandemia.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

O Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria, com 41 pessoas infetadas até esta quinta-feira (dados da Rede Regional), vai abrir áreas de triagem para esta doença em Santarém, Rio Maior, Almeirim, Cartaxo e Coruche.

Portugal regista hoje 60 mortes associadas à covid-19, mais 17 do que na quarta-feira, e 3.544 casos de infeção, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de quarta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (28), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (18), da região Centro (13) e do Algarve (1). Relativamente a quarta-feira em que se registaram 43 mortes, hoje observou-se um aumento de 39,5%.

De acordo com os mesmos dados, há 3.544 confirmados, mais 549 (um aumento de 18,3%) relativamente a quarta-feira.

Desde o dia 01 de janeiro, existem 22.257 casos suspeitos, dos quais 2.145 aguardam resultado laboratorial.

Há 16.568 casos que não se confirmaram e 43 doentes que já recuperaram. Em vigilância pelas autoridades de saúde estão 14.994 casos.

A barreira dos 3.500 casos foi ultrapassada no dia em que entrou em vigor a fase de mitigação da pandemia da covid-19, por determinação da Direção-Geral da Saúde (DGS), envolvendo todo o sistema de saúde, público e privado.

A fase de mitigação é a terceira e a mais grave fase de resposta à doença covid-19 e é ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária.

c/LUSA

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here