Constância | Muitos momentos simbólicos no Dia da Unidade da Brigada Mecanizada (c/fotogaleria)

Comemorações do 41º aniversário da Brigada Mecanizada. Foto: mediotejo.net

A cerimónia presidida pelo Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME), General José Nunes da Fonseca, foi um dos pontos altos do programa comemorativo do 41º aniversário da Brigada Mecanizada (BrigMec). Os momentos simbólicos marcaram a manhã de quinta-feira, dia 11, no Campo Militar de Santa Margarida (CMSM), entre os quais estiveram a geminação com a Brigada Extremadura 11, de Espanha, e a inauguração da exposição visitável.

PUB

O Dia da Brigada Mecanizada é assinalado anualmente a 6 de abril em evocação da Batalha de Atoleiros, travada em 1384 por D. Nuno Álvares Pereira, patrono desta unidade militar. Este ano assinala-se o 41º aniversário com um programa comemorativo que teve início no passado dia 2 de abril e termina a 8 de maio com o lançamento do livro “Brigada Mecanizada, no Cineteatro Municipal de Constância.

Outras atividades decorreram entretanto e um dos pontos altos foi a cerimónia militar desta quinta-feira no CMSM com uma comitiva numerosa composta por representantes de entidades civis e militares da região, assim como antigos Comandantes da BrigMec. Os convidados marcaram presença na manhã que começou com a receção do CEME, General José Nunes da Fonseca, pelo Comandante da BrigMec, Brigadeiro-General Mendes Ferrão.

O General juntou-se pouco depois aos convidados no memorial junto do edifício do Comando, durante a homenagem aos mortos em combate com a deposição de uma coroa de flores acompanhada pela alocução do capelão da BrigMec. A poucos metros, junto da igreja no Largo de São Jorge, aguardavam as forças em parada sob o comando do 2º comandante da BrigMec, Coronel Manuel Pina Abreu, para a cerimónia oficial.

O momento ficou marcado pelas alocuções do Comandante da Brigada Mecanizada e do CEME, tendo o primeiro destacado as qualidades do padroeiro, a importância das pessoas e as atividades desenvolvidas pela BrigMec. Por sua vez, o General José Nunes da Fonseca, referiu-se a esta unidade militar como “uma escola de liderança” e uma “mais-valia no quadro atual do Exército”, que concilia “modernidade” e uma resposta eficaz apesar das limitações financeiras.

PUB

O simbolismo da cerimónia foi reforçado com a troca de estandartes heráldicos entre a Brigada Mecanizada e a Brigada Extremadura 11, oficializando a ligação estabelecida em 2017 e que sedimenta o trabalho conjunto das unidades portuguesa e espanhola. O intercâmbio de procedimentos e especialistas, ações de formação, participação em exercícios e partilha de infraestruturas são alguns dos pontos que integram esta parceria ibérica imortalizada com a placa descerrada ao final da manhã.

Constância | Comemorações do Dia da Brigada Mecanizada

Publicado por mediotejo.net em Quinta-feira, 11 de abril de 2019

O mediotejo.net transmitiu em direto um dos momentos das comemorações no Largo de S. Jorge

As comemorações do aniversário da força militar que tem como divida ““Feitos farão tão dignos de memória” também ficou marcada pela imposição de condecorações a militares e civis. A cerimónia incluiu a atribuição da Medalha de Serviços Distintos (duas de grau prata e duas de grau cobre), Medalha de Mérito Militar (duas de segunda classe e duas de quarta classe) e Medalha D. Afonso Henriques – Mérito do Exército (uma de terceira classe e três de quarta classe).

A cerimónia no Largo de São Jorge terminou com a entoação do Hino do Patrono desta unidade militar pelas tropas em parada, que minutos depois desfilaram perante a Tribuna de Honra. No entanto, o programa não terminou por aqui e, antes do almoço no pavilhão desportivo, foi inaugurada coleção visitável “Um Campo, uma Força, um Compromisso” nas antigas instalações da Caixa Geral de Depósitos, que pode ser visitada mediante marcação prévia.

A história da Brigada Mecanizada é dada a conhecer através de cinco espaços. Após o descerramento da placa pelo CEME e o antigo Comandante Tenente-General Jorge Manuel Silvério, o público passou a poder visitar no primeiro espaço uma visão cronológica do CMSM e da Divisão Nuno Álvares até à Brigada Mecanizada, no segundo o treino e exercícios de armas combinadas, no terceiro as missões internacionais, no quarto às principais viaturas e no quinto o CMSM enquanto cidade militar.

 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here