Constância e Sardoal foram encontrados pela Missão País

Foto: Missão País Constância

Alegra-te, foste encontrado”, este foi o lema escolhido para a Missão País de 2016 e a forma como os concelhos foram informados sobre a visita dos grupos de jovens universitários comprometidos numa missão de evangelização. O projeto católico abrange todo o território nacional e, pelo terceiro ano consecutivo, encontrou Constância e Sardoal. Entrevistámos os chefes das duas missões que durante uma semana partilharam a sua fé com as populações em momentos de culto, solidariedade e entretenimento.

A Parábola do Filho Pródigo (Lucas 15, 11-32) inspirou o lema e o hino da edição de 2016 da Missão País, um projeto católico que levou estudantes de 39 faculdades em 43 missões pelo território nacional. A vontade de dedicar tempo aos outros é aliada à possibilidade de ter na escola um ponto de encontro com Deus e, este ano, a motivação para a evangelização foi a história do pai que recebe de braços abertos o filho mais novo que desperdiçou a sua parte da herança. A mensagem transmitida por quase uma centena de jovens no Médio Tejo entre os dias 13 e 21 de fevereiro reside na capacidade de arrependimento e de absolvição.

Todos os anos, grupos com cerca de 50 estudantes inscrevem-se nas suas universidades e preparam uma semana entre os dois semestres dedicada ao “apostolado e ação social” num concelho do país. Os alunos da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa escolheram Constância e os da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa decidiram partilhar as palavras de Jesus no Sardoal.

PUB
O grupo da Missão País de Constância (Foto: Missão País Constância)
Grupo da Missão País em Constância (Foto: Missão País Constância)

João Maria Silva foi o responsável de missão no concelho de Constância, função assumida por Teresa Caldeira e António Almeida no Sardoal. Os três moram em Lisboa e o último, com 21 anos, é um ano mais novo que os restantes. Os grupos que orientaram tinham médias de idades de 23 e 20 anos, respetivamente, abrangendo estudantes de áreas distintas como Medicina, Finanças, Arquitetura, Design e Marketing.

Alguns elementos já se conheciam anteriormente e outros encontraram-se nesta missão, construindo uma amizade que Teresa e António, alunos do 4º e 3º anos de Medicina, dizem “dar frutos” no dia-a-dia da faculdade. Uniu-os “a vontade de levar a alegria de Jesus para as universidades, nomeadamente a nossa, e conseguir levar essa alegria a toda a gente”. No caso de João Maria, estudante de Arquitetura e Urbanismo (4º ano), foi movido pelo lema do projeto que pretende “inspirar gerações que vivam a fé católica em missão e a possibilidade de mudar a vida dos missionários e das pessoas que se cruzam com a Missão”.

PUB
As missões incluem a evangelização porta-a-porta (Foto: Missão País Constância)
As missões incluem a evangelização porta-a-porta (Foto: Missão País Constância)

As missões têm três vertentes e abrangem iniciativas em instituições locais (externa), momentos de voluntariado e oração (interna) e o desenvolvimento interior de cada missionário (pessoal). A primeira, aliada às visitas porta-a-porta por grupos de 2 ou 3 missionários, permite o contacto direto com as populações e envolve missas, animação e apoio em lares de idosos, atividades lúdico-pedagógicas nas escolas, projetos de ação social e espetáculos teatrais. O trabalho foi realizado em conjunto com autarquias, agrupamentos de escolas, Santa Casa da Misericórdia, lares de idosos e os bombeiros, que alojaram os grupos.

Cada missão permanece três anos em cada concelho e, em ambos os casos, a passagem da Missão País entrou na reta final. A forma como os responsáveis das missões falam sobre Constância e Sardoal transmite a cumplicidade construída ao longo deste período. João Maria salienta a evolução da vila e agradece “tudo o que recebemos em grupo e pessoalmente”. Teresa e António também se sentem gratificados pelos conhecimentos partilhados numa experiência que os preparou “para todos os desafios da vida”.

Grupo da Missão País no Sardoal (foto: Missão País Sardoal)
Grupo da Missão País no Sardoal (foto: Missão País Sardoal)

A responsabilidade assumida por estes jovens católicos é encarada com serenidade na medida em que se sentem acompanhados por Deus e confortados pela sua fé. Em Constância predominou “o empenho, a dedicação, a energia e a força” e pelo Sardoal “a alegria”. Teresa e António verbalizam o entusiasmo que tem levado e continuará a levar milhares de estudantes universitários a abraçar o projeto Missão País ano após ano: “a nossa alegria é o melhor testemunho de que acreditar em Deus é incrível. Quem não quer ser alegre? Quem não gosta de ter um apoio sobrenatural? Deus é a fonte de tudo aquilo que aqui fazemos!”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here