Chamusca | Empresa sucessora da Resitejo já formalizada

São 10 os Municípios que integram a nova empresa intermunicipal. Foto: DR

A escritura pública da RSTJ – Gestão e Tratamento de Resíduos, E.I.M., S.A., empresa intermunicipal que sucede à Resitejo – Associação de Gestão e Tratamento dos Lixos do Médio Tejo, foi assinada pelos 10 presidentes de Câmara dos municípios abrangidos, no salão nobre dos Paços do Concelho de Torres Novas, no dia 27 de março.

PUB

A presidir ao Conselho de Administração ficou o presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jorge Faria, sendo vogais Paulo Queimado, presidente da Câmara da Chamusca, e o vereador Hugo Santarém, em representação do município de Alcanena.

Integram a RSTJ, os mesmos municípios que faziam parte da Resitejo: Alcanena, Chamusca, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Golegã, Torres Novas, Tomar, Santarém e Vila Nova da Barquinha.

A nova empresa intermunicipal tem um capital social de 50 mil euros, distribuídos por 10 mil ações com o valor nominal de 5 euros (mil ações para cada município).

Conforme se define na escritura, a nova sociedade tem por objeto “a exploração e gestão dos serviços de interesse geral de gestão de resíduos urbanos, quer em alta quer em baixa e ainda a realização de todos os serviços inerentes à limpeza urbana”.

PUB

A sociedade exerce ainda atividades “no âmbito das energias renováveis e valorização energética obtida a partir de resíduos”, e pode ainda exercer atividades “complementares ou subsidiárias à gestão de resíduos e de limpeza urbana, sistemas de informação geográfica, defesa ambiental e outras atividades inerentes à captura, alojamento e abate de canídeos e gatídeos ou outras espécies”.

A sede da RSTJ vai funcionar no mesmo local da Resitejo, ou seja, no Eco Parque do Relvão, no concelho da Chamusca.

PUB

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here