Chamusca | Confraria da Espiga em fase de constituição

Na quinta feira de Ascensão foi dado mais um passo para a criação da Confraria da Espiga. Foto: CM Chamusca

Promover as tradições gastronómicas e culturais do concelho da Chamusca é o objetivo da Confraria da Espiga, entidade que se encontra em processo de criação.

PUB

No Almoço da Espiga, realizado após a Entrada de Toiros da quinta feira de Ascensão, dia 30 de maio, a vice-presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Cláudia Moreira, entregou simbolicamente o ramo da espiga, que recebeu em 2018 das mãos do Presidente da Câmara Municipal, a um grupo de mulheres que fica agora com a missão de dar continuidade ao trabalho de constituição formal da Confraria da Espiga.

O processo de constituição da Confraria foi iniciado em 2018 com a entrega simbólica de um ramo de espiga pelo presidente da Câmara à vice-presidente, aquando da cerimónia de inauguração do Moinho da Estrada do Campo, também realizada em quinta feira de Ascensão.

De então para cá foi elaborada uma proposta de estatutos para a Confraria e foi convidado um grupo de mulheres que agora receberam o ramo de espiga como símbolo da sua adesão à iniciativa.

“Foram escolhidas mulheres por serem, à semelhança da espiga, um símbolo da fertilidade, da vida e do renascimento. Fazia todo o sentido que fossem as mulheres a darem o arranque a esta confraria”, afirmou o presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, na cerimónia de passagem de testemunho. O autarca deixou ainda votos de que, em 2020, seja apresentada formalmente a Confraria.

PUB

A Confraria da Gastronomia do Ribatejo esteve presente na cerimónia e apadrinhou a criação da confraria.

Vice-Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Cláudia Moreira, entregou simbolicamente o ramo da espiga. Foto: CM Chamusca
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here