Crónicas

“Alcunhas de algibeira”, por Berta Silva Lopes

Feitas as contas, há mais alcunhas do que nomes próprios na minha aldeia, a começar, desde logo, pela própria, que tem duas. Sete juízos...

“O fim com cancro, mas com toque”, por Hália Santos

Naquele tempo dizia-se que era uma ‘doença má’. A falta de conhecimento da maioria das pessoas levava a que não questionassem. Era assim, uma...

“Um chefe é um mau líder”, por Vasco Damas

Recupero um texto que já escrevi há alguns anos mas que na minha opinião mantém a sua atualidade. Que me perdoem os chefes, mas desde...

“A Importância da participação política na democracia”, por João Morgado

Muitos são aqueles que acreditam que o seu dever para com a sociedade está somente no voto, exercendo esse direito como um descargo de...

Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Lembro-me de cada uma das camadas de cor.  A idade da descoberta das coisas faziam-me percorrer as "ruas velhas" do Sardoal, rua após rua,...

“O mais e o menos da arte no Médio Tejo”, por...

No Médio Tejo, que podemos considerar o centro de Portugal, respira-se o que realmente é a “alma Lusa” e essa foi uma das características...

“Subjetividade do óbvio”, por Vasco Damas

O óbvio é óbvio quando obviamente se olha para os factos de forma objetiva. Deixa de o ser quando a subjetividade passa a ser...

“Brincar com o fogo!”, por Nuno Pedro

Não, não se trata de nenhuma alusão a uma célebre música dos UHF. O caso é sério e deveras preocupante. A irresponsabilidade para não...

“Crónica fotográfica”, por Paulo Jorge de Sousa

Já se notam os dias maiores. De novo. É o ciclo normal da vida. Voltam-se a reviver os dias recorrendo aos locais habituais, como...

“Polvo”, por Armando Fernandes

Tem um bico córneo na cabeça, tentáculos com ventosas, está associado a outros monstros marinhos, se mal batido e pior branqueado endurece durante a...

“O Mercado precisa de amigos!”, por José Rafael Nascimento

Os amigos são para as ocasiões e a ocasião é agora: O Mercado Municipal de Abrantes precisa urgentemente de muitos e bons amigos! Dois...

“A Esmeralda ou Ana Filipa, voltou a casa”, por Vânia Grácio

Todos se lembram com certeza do caso que sensibilizou o país. Se por um lado tínhamos uma família de afetos que reivindicava o direito...