Crónicas

“Subjetividade do óbvio”, por Vasco Damas

O óbvio é óbvio quando obviamente se olha para os factos de forma objetiva. Deixa de o ser quando a subjetividade passa a ser...

“Brincar com o fogo!”, por Nuno Pedro

Não, não se trata de nenhuma alusão a uma célebre música dos UHF. O caso é sério e deveras preocupante. A irresponsabilidade para não...

“Crónica fotográfica”, por Paulo Jorge de Sousa

Já se notam os dias maiores. De novo. É o ciclo normal da vida. Voltam-se a reviver os dias recorrendo aos locais habituais, como...

“Polvo”, por Armando Fernandes

Tem um bico córneo na cabeça, tentáculos com ventosas, está associado a outros monstros marinhos, se mal batido e pior branqueado endurece durante a...

“O Mercado precisa de amigos!”, por José Rafael Nascimento

Os amigos são para as ocasiões e a ocasião é agora: O Mercado Municipal de Abrantes precisa urgentemente de muitos e bons amigos! Dois...

“A Esmeralda ou Ana Filipa, voltou a casa”, por Vânia Grácio

Todos se lembram com certeza do caso que sensibilizou o país. Se por um lado tínhamos uma família de afetos que reivindicava o direito...

“O moinho”, por Berta Silva Lopes

Herdei um moinho e não sei o que fazer com ele. Nunca sei bem como começar cada crónica. Faltam-me quase sempre as palavras certas, aquelas...

“Os namoros e as redes sociais”, por Hália Santos

As redes sociais são maravilhosas para mostrarmos que temos vidas felizes. Mostramos os sítios lindos que visitamos, partilhamos fotos das nossas melhores refeições, anunciamos...

“Parar e recomeçar”, por Vasco Damas

Passamos a vida a correr. Corremos, corremos, corremos e quase sem percebermos a vida vai-nos passando ao lado. Desgastamos-nos com o acessório, esquecemos o...

“João Espanhol: Um Amigo. Um Homem”, por José Trincão Marques

Não me recordo quando o conheci, nem em que circunstâncias. Sempre me lembro dele em Torres Novas. Nas sessões de cinema e culturais para...

“As cheias do Tejo em Abrantes”, José Martinho Gaspar

Até às últimas décadas do século XX, em períodos de precipitação elevada, a formação de cheias no rio Tejo nos municípios ribeirinhos, entre os...

Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Quando somos assaltados recorremos às autoridades policiais. Quando há desacatos públicos chamamos as forças policiais. Se nos sentirmos injustiçados recorremos aos tribunais. Quando estamos...