Castelo Branco | Hortas da Quinta do Chinco revelam novo paradigma social

Nas Hortas Sociais da Quinta do Chinco, em Castelo Branco, os 72 utilizadores já estão a plantar os seus talhões com diversas culturas, nomeadamente alface, couve, alho, cebola, ervas aromáticas/medicinais e plantas ornamentais diversas, revela um comunicado da Câmara Municipal.

PUB

Após a formação em agricultura em modo de produção biológico e competências de cidadania, a qual tinha carácter obrigatória, segundo as normas do concurso promovido pela Câmara Municipal de Castelo Branco, todos os 72 utilizadores passaram a estar aptos a iniciarem a preparação dos terrenos e o seu cultivo.

Com o início das plantações, a Quinta do Chinco mostra já um novo cenário, o qual vem demonstrar uma nova realidade urbana na cidade, assim como das pessoas que mesmo perto do mundo rural querem ter uma horta no meio da cidade.

O presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco afirma que “neste espaço existe um verdadeiro reforço da comunidade, naquilo que é uma nova realidade e dinâmica de cooperação social. A forma entusiasta com que estes agricultores aderiram ao projeto foi a prova de que estamos perante uma nova sociedade que esta autarquia pretende acompanhar e apoiar.”

Paralelamente à utilização das hortas, a Câmara Municipal de Castelo Branco visa desenvolver nesta Quinta, cuja recuperação ascendeu a cerca de um milhão de euros, inúmeras iniciativas de carácter educativo, pedagógico e associativo, em plena comunhão com a comunidade envolvente.

Numa lógica ambiental, o Município, quer também promover neste espaço verde o aproveitamento dos resíduos orgânicos, contribuindo desta forma para descongestionar o ambiente urbano.

As Hortas Sociais da Quinta do Chinco, situadas entre dois Bairros da Cidade de Castelo Branco – Bairro da Carapalha e Ribeiro das Perdizes, é um projeto onde a autarquia pretende estimular a integração e a convivência social entre diferentes gerações, com idades, aptidões físicas e heranças culturais variadas, fomentando o espírito comunitário e a entreajuda.

Este espaço é também um apoio à subsistência das famílias e indivíduos e um complemento para as economias familiares, proporcionando-lhes também o acesso a uma alimentação mais variada, rica, ecológica e saudável produzida pelos próprios.

O projeto das Hortas Sociais da Quinta do Chinco foi cofinanciado pelos Fundos Comunitários do Portugal 2020, no âmbito do Programa Regional do Centro.

COMPARTILHE
Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.
Artigo anteriorEmprego | Assistente técnico para o IPT
Próximo artigoAbrantes | Reunião de Câmara Municipal

DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here