Castanheiro de Vales eleita a “Árvore Portuguesa do ano de 2020”

O “Castanheiro de Vales” de Tresminas, em Vila Pouca de Aguiar ganhou o concurso “Árvore Portuguesa do ano de 2020”. Foto: Raquel Pires Lopes

O “Castanheiro de Vales” de Tresminas, em Vila Pouca de Aguiar, ganhou o concurso “Árvore Portuguesa do ano de 2020” com 1848 votos, seguido da “Oliveira do Mouchão”, de Mouriscas/Abrantes (1493 votos), e da “Canforeira de Bencanta”, em Coimbra (1250 votos).

PUB

Os portugueses escolheram a “Árvore Portuguesa do ano de 2020” e o vencedor do concurso nacional foi conhecido esta segunda-feira. O público decidiu entre 10 árvores candidatas, num total de votos registados de 9871.

O Castanheiro de Vales é uma árvore majestosa e milenar, localizada em propriedade privada, por onde se chega atravessando paisagens agrícolas e florestas. Trata-se de uma das mais grossas árvores do nosso país, cuja cavidade do tronco guarda muitas histórias dos tempos em que o castanheiro era o ponto de referência das brincadeiras de muitas crianças e se tornou memória de gerações de adultos.

Oliveira milenar do Mouchão, em Mouriscas, é a árvore mais antiga de Portugal. Foto: mediotejo.net

A Oliveira do Mouchão, a mais antiga oliveira de Portugal com os seus 3.350 anos, ficou no 2º lugar na votação dos portugueses. Os pescadores reuniam-se junto da Oliveira Velha e daí corriam para os pesqueiros. Quem primeiro chegava ao Tejo escolhia a Pesqueira do Mouchão, a melhor, daí a designação Oliveira do Mouchão. Mais de 3 milénios fizeram dela testemunha silenciosa de Fenícios aventureiros, de Celtiberos e de Romanos que se deliciaram com o seu azeite. À sua sombra, Cristãos e Muçulmanos selaram acordos. O vento que lhe assobiou nos ramos escutou a bravura de mourisquenses que combateram franceses invasores.

Canforeira de Bencanta. Foto: DR

A Canforeira de Bencanta ficou no 3º lugar, encerrando os lugares do pódio. Trata-se da maior canforeira de Portugal e muito possivelmente da Europa. Com umas dimensões notáveis, constitui uma referência na paisagem para quem viaja de comboio vindo do Sul. A cidade do Mondego e dos estudantes é anunciada por este magnífico exemplar que terá chegado à Europa depois da Rota do Cabo ter permitido a introdução de novos produtos como o chá, o café, o tabaco, a canela, e claro está da cânfora.

PUB

Será assim o Castanheiro de Vales que representará Portugal no concurso europeu Tree of the Year. Durante o mês de fevereiro de 2020, todos poderão escolher a sua árvore preferida a nível Europeu através de um sistema de votação on-line.

Para além dos 3 primeiros lugares, os resultados da votação foram:
4. Azinheira das Furnas | Lagoa das Furnas | Ilha de São Miguel
5. Carvalho de Calvos | Póvoa do Lanhoso
6. Carvalho de Viseu| Viseu
7. O Prior de Tibães | Mire de Tibães | Braga
8. Elemento notável do Jardim Botânico do Porto | Porto
9. Oliveira de Pedras D’El Rey | Tavira
10. Quercus do Instituto Superior de Agronomia | Tapada da Ajuda | Lisboa

O Castanheiro de Vales, juntamente com as árvores dos outros países europeus participantes no concurso, será o candidato a suceder ao Sobreiro Assobiador e à Azinheira Secular do Monte Barbeiro, vencedores das edições nacionais de 2018 e 2019.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here