Camané e Rodrigo Leão no primeiro trimestre de 2016 em Torres Novas

Espetáculos com Camané e Rodrigo Leão estão entre os destaques da programação do Teatro Virgínia, em Torres Novas, para o primeiro trimestre de 2016, anunciou o município torrejano.

PUB

Camané vai apresentar o seu mais recente álbum, “Infinito Presente”, no Teatro Virgínia, a 23 de janeiro, estando o espetáculo “O Retiro”, de Rodrigo Leão, agendado para 06 de fevereiro, destacando o diretor artístico do Virgínia, Rui Sena, o facto de a abertura da temporada estar a cargo de uma associação local, a Sociedade Velha Filarmónica Riachense, que atua a 09 de janeiro.

“Traduz a nossa vontade de dar espaço às estruturas da região, consubstanciada em vários momentos tanto neste trimestre, como ao longo do ano”, afirma Rui Sena no editorial do programa disponível em http://www.teatrovirginia.com/fotos/noticias/tv_janmar2016_low_1450093496.pdf.

O diretor do Teatro Virgínia realça, ainda, a continuação da colaboração com a Associação Cultural Materiais Diversos, que permitirá a apresentação, a 16 de janeiro, do espetáculo “Dança para Músicos”, de Vera Mantero, em colaboração com a Sociedade Filarmónica Euterpe Meiaviense.

Paulo Ribeiro, que em 2016 celebra os 20 anos da sua companhia de dança, apresenta, a 05 de março, “A Festa (da Insignificância)”, enquanto o Dia Mundial do Teatro será assinalado com “Hamlet Talvez – a partir do texto de William Shakespeare”, pela companhia de João Garcia Miguel, a 19 de março.

PUB

No teatro, Rui Sena salienta ainda “Misterman”, um monólogo a partir da obra do premiado dramaturgo Enda Walsh, por Elmano Sancho, a 20 de fevereiro,

“Universos Paralelos”, pela companhia Mala Voadora, é o outro espetáculo inserido na parceria com a Materiais Diversos, uma provocação “em relação à crença na estabilidade da ciência” lançada aos adolescentes no dia 11 de março, com espetáculo para o público em geral no dia seguinte.

A programação para os mais novos inclui ainda a peça de teatro “Amarelo”, de Catarina Requeijo, para um público dos 3 aos 6 anos, nos dias 12 e 13 de fevereiro, e “E Se Tudo Fosse Amarelo”, de Sílvia Real (dos 6 aos 10 anos), a 26 e 27 de fevereiro, com “uma incursão no mundo da magia”, a 30 de janeiro, com Mário Daniel e o espetáculo de ilusionismo “Fora do Baralho”.

O Dia de São Valentim (14 de fevereiro) será assinalado com um projeto teatral e expositivo sobre relações acabadas, “Broken Parts – de cortar à faca”, de Vera Alvelos, que, além do espetáculo agendado para 13 de fevereiro, desenvolve ateliês na semana seguinte, de 16 a 19, destinados a alunos do 3.º ciclo e secundário.

“’Broken Parts’ é um projeto teatral e expositivo sobre relações acabadas, inspirado no Museu das Relações Acabadas de Zagreb e no livro ‘A inocência dos objetos’, de Orhan Pamuck”, realça a programação.

O serviço educativo do Teatro Virgínia irá desenvolver um conjunto de atividades dinamizadas por criadores como Catarina Requeijo, Sílvia Real, Vera Alvelos e Marta Tomé, prosseguindo os ensaios do Grupo Juvenil do Virgínia e do Atelier Teatral dos Miúdos, bem como o desafio aos maiores de 50 anos, com ou sem experiência, para integrarem o projeto Teatro Maior de Idade a partir de janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here