Bebé do Ano | Carolina vem trazer o futuro à aldeia de Pedreira

Num interior cada vez mais despovoado, o mediotejo.net dá destaque às famílias que trazem literalmente nova vida à região, com o apoio da Caixa de Crédito Agrícola Ribatejo Norte e Tramagal, que oferece uma conta-poupança ao primeiro bebé a nascer, em cada mês, na maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Este é o terceiro filho de Sofia Besteiro, 29 anos, a residir em Pedreira, concelho de Tomar, onde o marido é dono da empresa de jardinagem “Canto Verde”. A sua chegada porém, como a do primogénito da jovem família, há nove anos, não estava prevista. Uma cesariana agendada ditou o seu nascimento a 1 de junho no Centro Hospitalar do Médio Tejo, pelas 12h39.

A Carolina dorme tranquila no sofá quando chegamos. Espreguiça-se e chora um pouco, mas torna a dormitar. “Está para breve a hora de comer”, comenta a mãe. De resto, com o calor a ultrapassar os 30 graus, não é fácil para um recém nascido estar à-vontade. Sofia pega-a ao colo para a acalmar e observa-a enternecida. Carolina torna a esticar-se toda. Tem 14 dias de vida e o pequeno corpinho ainda se está a adaptar à nova realidade neste mundo.

Nota-se em Sofia algum cansaço. “Sempre quis ser mãe”, diz, lembrando-se dos primos ainda pequenos. Com 20 anos, porém, a ideia ainda não estaria nos planos. Mas “o primeiro filho é sempre aquela novidade. Existe a expectativa de ‘como vai ser’ e tudo acabaria por correr bem”, recorda. Nasceu assim o Guilherme. Seis anos depois, de forma já planeada, apareceu a Matilde. Agora veio a Carolina.

O momento em que se apercebeu que estava grávida foi rodeado de algum “pânico”, admite. A pequena Matilde “ainda não tinha dois anos e foi um bocado inesperado”, recorda. A gravidez decorreria normalmente e a cesariana ocorreu como planeado. Para a Carolina só deseja “que ela seja feliz”.

Da parte dos mais novos não houve ciúmes. Sofia comenta, satisfeita, que os irmãos estão a receber “muito bem” a chegada da nova irmã. A Matilde dá muitos beijinhos, “o mais velho está ali embevecido a olhar para a mana”, refere, sorrindo.

Ser mãe de três crianças antes dos 30 não é fácil, constata, embora admita que há outra forma de estar nos pais que o são mais jovens. Em tudo o resto continua a ser uma tarefa árdua e cansativa. “Em tudo. Na logística, psicologicamente. Não é fácil orientar escola, banhos”, alimentação, etc., tenta enumerar.

Carolina, ao colo da sua mãe, Sofia Besteiro, recebeu uma conta poupança na Caixa de Crédito Agrícola Ribatejo Norte e Tramagal. Foto: mediotejo.net

A família de Sofia Besteiro é uma das que rejuvenesce a aldeia de Pedreira, uma localidade envelhecida no concelho de Tomar, como tantas outras da região. “Já tenho falado na junta de freguesia para dar mais apoios à natalidade”, comenta em jeito de brincadeira, mas agradecendo todos os apoios que surgem para ajudar os pais nesta viagem. A conta na Caixa de Crédito Agrícola Ribatejo Norte e Tramagal ficará para a Carolina como um “pé de meia” para o princípio da longa vida que, por certo, terá pela frente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here