Autárquicas/Constância | Marco Gomes é o candidato da coligação CDS/PSD à Câmara

Marco Gomes é o candidato da coligação CDS-PP/PSD à Câmara de Constância. Foto: DR

O atual 2º comandante dos Bombeiros Voluntários de Constância, Marco Gomes, é o candidato da coligação CDS-PP/PSD à Câmara Municipal local gerida há 28 anos pela CDU, informou hoje fonte da nova coligação.

PUB

A frequentar o curso técnico superior de Segurança e Proteção Civil, Marco Paulo Coutinho Gomes, de 44 anos, foi sócio fundador da Universidade da Terceira Idade de Constância, integra a equipa de comando distrital de Santarém de gestão de incêndios, e já foi presidente da concelhia socialista de Constância e candidato do PS à Assembleia Municipal em 2009, tendo integrado a Assembleia Municipal entre 2009 e 2013, estando em “fase de desvinculação” do partido.

Natural de Tramagal, Abrantes, Marco Gomes, que reside em Santa Margarida da Coutada, Constância, disse à agência Lusa que decidiu assumir a candidatura aquela autarquia do distrito de Santarém por “não aceitar a atual linha política e programática” da CDU, que gere os destinos da autarquia e tem como atual presidente Júlia Amorim.

“Não concorro contra ninguém, antes, quero dar o meu contributo no exercício da cidadania e em prol do desenvolvimento sustentável do concelho de Constância. Já chega de 28 anos de mais do mesmo. É tempo de avançar e renovar a política em Constância e tirar o concelho deste marasmo a que tem sido votado pelas sucessivas governações comunistas, com um modelo esgotado e onde se gasta e investe sem critério”, afirmou.

“Combater a pobreza e o desemprego com um apoio de proximidade mais efetivo junto das crianças e dos idosos, recuperar o parque habitacional do centro histórico, e reforçar a dinâmica associativa e as potencialidades turísticas” de Constância, são objetivos elencados pelo candidato.

PUB

As vertentes do” turismo, cultura e enquadramento paisagístico”, foram consideradas “mais-valias” na estratégia que Marco Gomes defende para o desenvolvimento do município.

Como linhas programáticas, Marco Gomes apontou a “sustentabilidade ambiental, financeira e da segurança”, medidas que, defendeu, “são vitais para um futuro que assente num efetivo planeamento, com ordenamento e gestão de rigor, em articulação com as necessidades dos empresários e investidores, e não hipotecando o futuro das novas gerações”.

O candidato da coligação CDS/PSD defendeu ainda a importância de se “criar uma dinâmica de trabalho e emprego em articulação com a escola e os seus alunos, com especial atenção às vertentes do empreendedorismo e da empregabilidade”, tendo observado ainda a necessidade de investir em habitação social.

“O setor da habitação social foi completamente descurado pela gestão CDU ao longo de todos estes ano e é necessário responder às efetivas necessidades sociais, com uma gestão igualitária para todos e sem dualidade de critérios”, defendeu.

Adelino Gomes, pai do candidato, comandante dos bombeiros de Constância e presidente da concelhia do CDS-PP, assume o papel de mandatário da coligação. Celestino Freire, aposentado, é o mandatário financeiro da coligação para as eleições a realizar dia 1 de outubro.

Segundo disse o candidato, a coligação CDS/PSD “vai apresentar candidaturas a todos os órgãos políticos, incluindo as três freguesias do concelho, e vai concorrer para ganhar”, frisou, tendo feito notar que a composição das listas “vai incluir muitas surpresas e pessoas com muita credibilidade e experiência autárquica”.

A CDU gere atualmente os destinos do concelho, com três vereadores eleitos. O PS tem dois vereadores.

As eleições autárquicas realizam-se dia 1 de outubro e a CDU já anunciou o nome da atual presidente, Júlia Amorim, como cabeça de lista e recandidata da coligação.

O PS, por sua vez, anunciou o nome de Sérgio Oliveira, 31 anos, natural e residente em Santa Margarida da Coutada, licenciado em Direito, atualmente a exercer funções no Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE.

A Câmara Municipal de Constância é gerida pela CDU, que venceu as autárquicas de 2013 com 45,57% dos votos (1.080 votos), a que corresponderam três eleitos, detendo o PS dois vereadores (37,97%), decorrentes dos 900 votos obtidos.

Adelino Gomes foi quem concorreu em 2013 pela coligação CDS-MPT, tendo obtido 8,86% dos votos. O PSD somou 3,38% dos votos do total dos 2370 votantes.

c/LUSA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here