Alcanena: Fernanda Asseiceira (PS) anuncia recandidatura em 2017

No âmbito de uma discussão em torno da publicação de um livro sobre Alcanena, a presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira, referiu esta segunda-feira, dia 16, que se vai candidatar nas eleições autárquicas de 2017.

PUB

“Serei candidata em 2017, se tiver saúde”, afirmou, no momento em que discutia com o vereador independente, Artur Rodrigues, o fato de ter encontrado no município um Arquivo sem a devida organização.

Alcanena: Fernanda Asseiceira (PS) anuncia recandidatura em 2017
Fernanda Asseiceira, presidente da CM Alcanena

O mediotejo.net pediu a Fernanda Asseiceira algumas declarações sobre a sua intenção de se recandidatar. A autarca referiu que de propostas só fala quando for a apresentação oficial da candidatura. “É natural, é o segundo mandato, é natural que haja perspetiva de continuar. Falar já ainda é prematuro”, afirmou, num momento que assinala a intenção pública da autarca socialista de Alcanena em se recandidatar à presidência do município, nas eleições autárquicas de 2017.

A apresentação do livro de Gabriel Feitor, “São Pedro d’Alcanena – Estudos e Documentos da Antiga Freguesia”, em Torres Novas no sábado, dia 14, originou um comunicado de Artur Rodrigues sobre a importância de apoiar este tipo de investigações e organizar um Arquivo Municipal aberto ao público.

Fernanda Asseiceira sublinhou por diversas vezes que desconhecia o evento, assim como soube no próprio dia da apresentação da mesma obra em freguesias de Alcanena. Afirmou assim que o executivo socialista tem procurado “valorizar o que efetivamente temos no nosso concelho. Mas para isso é preciso que as pessoas se dirijam à Câmara de Alcanena ou aos seus vereadores para solicitar apoio”, referiu.

PUB

O fato do escritor Gabriel Feitor não ter pedido apoio à Câmara Municipal originou várias trocas de acusações entre Fernanda Asseiceira e Artur Rodrigues, com a conversa a resvalar para o tópico do Arquivo Municipal.

A autarca acabaria por referir que se deram vários passos nos últimos anos para organizar o espólio existente, uma vez que o executivo socialista o encontrou espalhado. No meio da discussão, Fernanda Asseiceira disse que pretendia candidatar-se em 2017, de forma a continuar o trabalho que tem desenvolvido no município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here