Abrantes | Praia fluvial em Fontes estreou Bandeira Azul e Aldeia do Mato consolida galardão (C/VIDEO e FOTOS)

A freguesia de Fontes, a cerca de 30 quilómetros da cidade de Abrantes, viu na tarde de segunda-feira, dia 1 de julho, o hastear da primeira Bandeira Azul da sua nova praia fluvial. Também Aldeia do Mato viu pelo nono ano consecutivo erguer a Bandeira Azul a par da Bandeira Praia Acessível. O concelho ganhou assim dois equipamentos ligados pela albufeira de Castelo de Bode, e que tiram partido quer do espelho de água límpida, quer da envolvente florestal, como polos de recreio e lazer e de desenvolvimento turístico

PUB

Inserida num dos belíssimos recantos da albufeira, a praia fluvial de Fontes é motivo de orgulho pela infraestrutura ali criada em 2018 e que, agora concessionada a uma empresa local, apresenta diversos equipamentos de lazer e recreio, e uma zona de bar com vista para a piscina flutuante e para as águas límpidas e floresta verdejante.

O local onde se situa esta praia fluvial era antes muito frequentado nos verões quentes da região, garantiu ao mediotejo.net a presidente de Junta de freguesia de Fontes, Sónia Alagoa. “Era um local que recebia quer gente do concelho, quer gente dos concelhos límitrofes. Estava sempre cheio, e chegando o mês de agosto estava a abarrotar, nem havia sítio para estacionar”, frisou.

Este que era um sonho antigo por cumprir, já tem materializado grande parte do projeto querido pelo executivo da freguesia e pelos habitantes, ainda que faltem outros detalhes no espaço que marcariam a diferença, segundo Sónia Alagoa, que diz esperar que “as pessoas possam desfrutar da beleza e qualidade” deste sítio.

“Este foi um projeto muito desejado. Acho que a freguesia de Fontes merecia e precisava de uma infraestrutura assim, para atrair gente nova, porque nós somos cada vez menos e temos uma população muito envelhecida”, começou por dizer a presidente de Junta, acrescentando que é necessário aproveitar a mais-valia que é proximidade ao rio.

PUB

O espaço, concessionado a empresa este ano, arrancou através de compromisso voluntário em 2018 por parte da associação local de Portela.

“Foi uma atitude muito digna por parte deles, porque não é fácil gerir, tendo em conta que se trata de uma associação cujos corpos sociais estão na sua maioria fora e só vêm ao fim-de-semana. Para que isto funcionasse foi precisa muita disponibilidade e muita vontade”, referiu, mostrando gratidão pelo feito dos seus fregueses.

Ainda assim, para a presidente de junta, faz falta um ancoradouro, uma vez que a albufeira serve de ligação entre margens, aldeias e até concelhos vizinhos, sendo muito utilizado o barco como meio de transporte entre os moradores e frequentadores de zonas ribeirinhas.

“O que aqui está é muito pequeno, eu gostava muito que um dia tivéssemos aqui um ancoradouro para barcos, acho que faz todo o sentido e defendo isso com unhas e dentes. Acho que passa muita gente na albufeira que pode usufruir deste espaço”, notou, lembrando casos do verão passado do seu conhecimento, em que pessoas deixaram o barco atracado à praia ou ficou alguém no barco para poderem deslocar-se até ao bar.

Para Sónia Alagoa este é um “motor” para alcançar “outra dinâmica” há muito esperada, bem como concretização de outras beneficiações e outros sonhos e projetos que estão “em gaveta” à espera de serem também concretizados.

Manuel Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, disse, por sua vez, que “é com muito gosto que içámos pela primeira vez a Bandeira Azul, enquanto uma referência de qualidade das praias a nível nacional e internacional. É um reconhecimento da qualidade da praia e do valor de equipamentos, estruturas que no fundo recebem as pessoas da nossa comunidade e as que nos visitam”, disse.

Segundo o autarca, “o ano passado foi o ano de arranque, ainda com algumas questões por consolidar, agora fizemos mais um investimento em mais um equipamento de apoio à praia, e consolidámos outras situações que o ano passado não tinham sido resolvidas de forma definitiva”.

“Julgamos que, neste momento, temos boas condições para que possam desfrutar da praia nas Fontes, sendo um local extraordinário, neste imenso plano de água na albufeira de Castelo de Bode que a todos nos deixa muito orgulhosos”, assegurou.

A praia fluvial de Fontes, logo após descer do lugar de Cabeça Ruiva, contém piscina flutuante na água, apenas para adultos, embora tenha cerca de 1 metro e meio de profundidade.

Dispõe de bar e espaço de apoio com balneários e sanitários, vigiada por nadadores salvadores, esplanada com sombra, sofás e espreguiçadeiras para quem quiser desfrutar do local bebendo um refresco ao entardecer, bem como local de venda de produtos e vestuário para utilização em atividades náuticas. Dispõe ainda de estacionamento no local e iluminação pública.

Praia fluvial de Aldeia do Mato: 9 vezes Bandeira Azul e acessível a todos

Foto: mediotejo.net

Também nesta tarde de segunda-feira, dia 1 de julho, foi novamente hasteada a Bandeira Azul, símbolo de qualidade, na praia fluvial de Aldeia do Mato. Este que é um local mais robusto que a recém-praia fluvial de Fontes, mantém as infraestruturas dos últimos anos, tendo havido manutenção e melhorias efetuadas no espaço, quer por parte da autarquia, quer por parte do concessionário.

Após vistoria por parte das entidades presentes no local, foi chegada a hora de içar não só a Bandeira Azul como também a Bandeira Praia Acessível (oferecendo condições para seja frequentada por pessoas com mobilidade reduzida).

Para Manuel Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, estes investimentos são vistos com orgulho, servindo de atrativo a milhares de utilizadores durante a época balnear.

Quanto à exigência de manutenção dos espaços e de constante melhoria e atenção, Manuel Valamatos afiançou que se trata de estruturas “que a todo o tempo precisam ser acompanhadas, sendo que os concessionários quer em Aldeia do Mato, quer em Fontes, fazem um trabalho muito importante de manutenção e regulação da atividade (…) é um trabalho diário e temos de estar em permanente atenção”.

Abrantes conta agora com duas zonas balneares e de lazer distinguidas com o selo máximo de qualidade, devido a “um enorme investimento” por parte da autarquia. A aposta nestes locais, como cartão de visita para o verão e como atrativos para o turismo de veraneio, tem sido constante.

“Em Aldeia do Mato fizemos um investimento de cerca de 150 mil euros para instalar um novo ancoradouro, aumentando a capacidade e qualidade para atracar maior número de barcos, respeitando as exigências da Agência Portuguesa do Ambiente”, acrescentou, afirmando ainda que, na praia de Aldeia do Mato estão também reunidas as condições para que visitem o concelho.

É uma praia com “maior robustez”, em comparação com a praia fluvial de Fontes, que é “um estrutura mais pequena, mas também com muita qualidade”.

Manuel Valamatos não tem dúvidas de que ambas as praias fluviais vão receber durante o verão “milhares de utilizadores”, sendo esta a motivação “para trabalhar todos os dias e melhorar as condições, a fim de receber os nossos e aqueles que nos visitam da melhor maneira possível”.

Espreite aqui a fotogaleria e deixe-se encantar com as águas em tons turquesa e a envolvência verdejante, elementos convidativos para visita e ida a banhos nos dias em que o calor aperta.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here