Abrantes | Pego domina 2º Orçamento Participativo. Conheça as propostas vencedoras

Após período de votação, que terminou no passado dia 15 de setembro, a segunda edição do Orçamento Participativo promovido pelo Município de Abrantes, dá vitória a três propostas da freguesia do Pego, sendo os projetos mais votados. Em 1º lugar está o Ringue para Todos – Escola EB1 do Pego, projeto apresentado por Ana Poupino (391 votos), em 2º ficou a Casa Típica do Pego, projeto da autoria de Ana Lília de Sousa (292 votos) e classificado em 3º lugar está o Circuito de manutenção e zona de lazer à entrada do Pego, apresentado por Jorge Manuel Correia (204 votos).

PUB

Sendo que a verba definida para a edição deste OP é de 350 mil euros, e uma vez que o montante total dos três projetos mais votados é de 190 mil euros a autarquia decidiu, mediante o regulamento, e seguindo o disposto no nº 3 da cláusula quarta das Normas de Participação do OP – 2017, que diz que serão incluídos no orçamento para 2018 os projetos mais votados até ao montante disponibilizado, e tendo em conta os mais votados, serão integrados no orçamento municipal de 2018, os seguintes projetos:

  • Construção de Instalações Sanitárias nos Cemitérios de São Facundo e Vale de Zebrinho, projeto apresentado por Elsa Pires Coelho, com 133 votos;
  • Centro Interpretativo do mundo rural em Bemposta, sendo Paulo Fernandes o autor da proposta, com 130 votos;
  • Formação Comunitária em Socorrismo e Emergência Geriátrica/Pediátrica – S. Facundo e Vale das Mós, proposta apresentada por Ana Fernandes Ferreira, com 108 votos;
  • Construção de um jardim no miradouro de Fontes e de passeios na Rua N. Srª Assunção – Fontes, proposta apresentada por Sónia Campos Alagoa, com 42 votos.

Pego ganha 3 novas valências na 2ª edição do OP

1 – Ringue para Todos – Escola EB1 do Pego – 391 votos

A proposta classificada em primeiro lugar, pela mão de Ana Poupino, conta com um orçamento alocado de 30 mil euros e tem como objetivo “a construção de um Polidesportivo no Centro Escolar do Pego, e requalificação do espaço exterior, como por exemplo do parque infantil”, lê-se no descritivo da proposta.

PUB
Jardim de Infância no centro escolar do Pego, junto ao qual será instalado o Ringue para Todos. Foto: APEE Pego

“Sendo a Educação Física uma atividade que contribui para a redução das dificuldades físico-motoras, cognitivas e de socialização é importante que as crianças criem hábitos de vida saudáveis. Com as obras de requalificação do centro escolar do Pego, foi destruído o pequeno parque desportivo que aqui existia, mas onde as nossas crianças conseguiam praticar desporto. Nesta altura não temos nenhuma infraestrutura para a prática da atividade física, a qual faz parte das AECs”, refere a proponente.

Planta do projeto proposto para instalação do ringue, entre a escola primária e o jardim de infância. Foto DR

“Achamos que é um bem essencial, e a pedido das nossas crianças apresentamos esta proposta para a requalificação do espaço exterior e construção de um polidesportivo. Sendo este projeto uma vontade de toda a comunidade escolar”, conclui.

2 – Casa Típica do Pego – 292 votos

Proposta de Ana Lília de Sousa, com um orçamento estimado em 80 mil euros, este projeto consiste na reabilitação de uma habitação para uma futura Casa Museu na aldeia do Pego, concelho de Abrantes.

Casa degradada que irá ser restaurada e transformada em Casa Museu, tipicamente pegacha. Foto DR

“Pretende integrar todas as caraterísticas arquitetónicas, materiais e equipamentos típicos utilizados nas habitações da aldeia, dando a conhecer a História do Pego, as suas tradições, usos e costumes e a importância da recuperação histórico-arquitetónico das fachadas locais, contribuindo para a preservação do património edificado, visto que a habitação se encontra em degradação”, lê-se no descritivo da proposta.

Imagem ilustrativa do projeto, o segundo mais votado na 2ª edição do OP de Abrantes. Foto DR

3 – Circuito de manutenção e zona de lazer à entrada do Pego – 204 votos

Aqui, Jorge Correia, propõe que seja criado um circuito de manutenção e melhoramentos, à entrada da localidade do Pego, sendo objetivo desta proposta dinamizar a prática desportiva e lazer.

Jorge Correia pretende instalar um circuito de manutenção que fomente a prática desportiva na freguesia. Foto DR

O proponente refere tratar-se de “um complexo em falta na freguesia”.

Planta exemplificativa do projeto para instalação do circuito de manutenção e espaço de lazer. Foto DR
A 2ª edição do OP em números

Da análise detalhada da votação, a autarquia divulga que em relação à votação do ano anterior, verificou-se um crescimento de 96% do número de votantes (votaram 1.090 pessoas), dos quais cerca de 57% dos votantes foram mulheres.

O escalão etário “35-65 anos” foi o que mais participou na votação (57% dos votos), seguindo-se o escalão “mais de 65 anos”, com 29% e o escalão etário “18-35 anos” com 15%;
Cerca de 39% da votação aconteceu na última semana do período eleitoral e 54% nas duas últimas semanas, verificando-se uma repartição mais equitativa do que no ano transato;
Analisada a votação por freguesia verifica-se que, 31% dos votos foram de cidadãos e cidadãs da Freguesia do Pego, seguindo-se, a freguesia de Mouriscas (16% dos votos), a União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede (15% dos votos) e a freguesia de Bemposta (10% dos votos). As restantes situam-se abaixo dessa percentagem;
Cerca de 6% dos votos foram de cidadãos e cidadãs naturais de Abrantes mas residentes em outros concelhos.

Com a implementação do OP, o Município de Abrantes pretende exercer uma política de envolvimento dos cidadãos na construção do seu orçamento anual.
A informação detalhada das votações, pode ser consultada em https://abrantes360.cm-abrantes.pt

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here