Abrantes | Melhores alunos do concelho receberam Prémios de Mérito

Melhores alunos do concelho de Abrantes recebem Prémios de Mérito no auditório da EPDRA

A entrega dos Prémios de Mérito aos melhores alunos do ensino secundário e profissional do concelho de Abrantes, referentes ao ano 2017/18, realizou-se na sexta-feira, 14 de dezembro, no auditório da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes (EPDRA). Cada um dos cinco alunos recebeu um cheque de 1250 euros.

PUB

Os melhores alunos do concelho de Abrantes, no ano letivo 2017/2018, foram cinco, do ensino regular e profissional: Mafalda Duque Marques (regular) e Sara Filipa Costa (profissional) da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes; Beatriz Costa (regular) e Vasco Rodrigues (profissional) da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu; e Maria Alice Silva (profissional) da EPDRA.

A Tejo Energia e a Câmara Municipal de Abrantes comparticiparam este ano com uma verba de 6250 euros (cada um dos cinco alunos recebeu um cheque de 1250 euros), enquanto as escolas envolvidas desenvolveram o processo de seleção dos alunos, sendo que a regra do apuramento foi a obtenção da melhor média calculada através das classificações obtidas no 12º ano (10º, 11º, 12º), incluindo as classificações de exame da 1ª e 2ª fase.

Os prémios são um incentivo ao mérito do desempenho dos alunos e resultam de um protocolo de colaboração estabelecido em 2012 entre a Câmara Municipal, a Tejo Energia, as escolas secundárias e a EPDRA. A entrega dos prémios foi feita pela presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, por Beatriz Milne, da Tejo Energia, pelo diretor do Agrupamento de Escolas nº 1 de Abrantes, Jorge Costa, pelo diretor do Agrupamento de Escolas nº2 de Abrantes, Alcino Hermínio, e pelo diretor da EPDRA, João Quinas.

Melhores alunos do concelho de Abrantes recebem Prémios de Mérito no auditório da EPDRA. Maria do Céu Albuquerque

Presente na cerimónia, a presidente da autarquia de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, felicitou os alunos tomando-os como “exemplo para os mais novos mas também para os mais velhos” tendo notado que “devem lutar para ter um futuro mais promissor”. Até porque, brincou, “a minha reforma vai depender do vosso sucesso”, acrescentando que devem sentir-se “orgulhosos pelo vosso trabalho”, representando o diploma de mérito atribuído “a vossa capacidade de fazerem diferente”.

PUB

Relativamente a esta iniciativa, da Câmara em parceria com a Tejo Energia, destacou uma “comunidade que se mobiliza para premiar os seus”, ou seja, os alunos que vão trabalhar “pelo seu futuro individual e coletivo”. Para a autarca, papel “muito importante” neste processo de sucesso escolar tem a “família, os pais para que os filhos atinjam um patamar de excelência”, bem como “professores e o pessoal não docente”.

Maria do Céu Albuquerque não deixou de referir a “organização” entre as entidades no concelho para atribuir prémios de mérito aos melhores alunos, quando o Governo da Nação “numa altura difícil deixou de o fazer”, apesar de representar “uma fatia muito pequena do orçamento”, notou.

Melhores alunos do concelho de Abrantes recebem Prémios de Mérito no auditório da EPDRA. Três dos alunos premiados: Vasco, Maria Alice e Sara.

O prémio “pode parecer pequenino mas também é um bom pé de meia, um valor que ajuda as famílias a começar uma nova etapa”, considerou.

A presidente terminou dizendo aos alunos que o seu sucesso é o sucesso da “nossa comunidade e do País”, deixando um desafio aos diretores das escolas no sentido de no próximo ano letivo os Prémios de Mérito serem entregues, não no último dia do final do 1º período mas no arranque do ano letivo, dentro do espaço escolar, e durante o horário de aulas no sentido de ”mostrar aos alunos que vale a pena trabalhar e o esforço”.

Para Maria do Céu Albuquerque “é importante que outros jovens e crianças possam ouvir os testemunhos”. As palavras da presidente surgiram também na sequência de nem todos os premiados estarem presentes para receber o cheque com 1250 euros, sendo representados pelos pais.

Do lado da Tejo Energia, Beatriz Milne felicitou os melhores alunos considerando “um privilégio poder participar na vossa educação de alguma maneira”.

Melhores alunos do concelho de Abrantes recebem Prémios de Mérito no auditório da EPDRA. João Quinas

O diretor da escola anfitriã, João Quinas, também enalteceu o trabalho dos alunos bem como a sua dedicação e empenho, lembrando “um conjunto de pessoas que contribuem [para esse sucesso] dentro da escola”.

Escola essa que “atravessa um momento de incerteza, de mudança”, frisou. No entanto, acredita que “os melhores estarão sempre presentes” no sentido de “levarem os conhecimentos para a vida”.

Do lado dos alunos, Maria Alice Silva, a estudar atualmente Cuidados Veterinários na Escola Agrária de Castelo Branco, manifestou-se “contente” com a distinção. Quanto ao dinheiro que chegou com o reconhecimento, esse fica guardado “talvez para pagar as propinas do próximo ano”, uma vez que em 2018 “por ser a aluna que entrou para o curso com a média mais alta” e mereceu “um apoio” do Politécnico ficando isenta de pagar propinas durante o primeiro ano de faculdade.

Melhores alunos do concelho de Abrantes recebem Prémios de Mérito no auditório da EPDRA

Vasco Rodrigues, estudante de Programação de Sistemas de Informação, igualmente em Castelo Branco, ainda não tem planos para o dinheiro, mas “tirar a carta de condução é uma hipótese”, algo que também considera essencial para o seu futuro quer pessoal, quer profissional.

Já Sara Costa, apesar de estar entre os melhores, encontra-se a trabalhar. Quer estudar Artes em Londres, sonha em ser atriz. “Fui trabalhar para arranjar dinheiro para ir estudar para fora de Portugal”, explicou ao mediotejo.net. Quem sabe para o próximo ano já consiga realizar o sonho.

As outras duas alunas não compareceram à entrega dos prémios por se encontrarem na fase de exames no ensino superior. Beatriz Costa estuda Publicidade e Marketing, e Mafalda Marques estuda Medicina.

A cerimónia de entrega dos Prémios de Mérito aos melhores alunos do concelho de Abrantes terminou com a exibição do vídeo “Um dia no Lagar” realizado no Lagar da EPDRA pelos alunos da escola de Mouriscas. Um pequeno filme cómico, mudo, a preto e branco lembrando os primeiros que passaram no cinema no início do século XX.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here