Abrantes | Feira Nacional de Doçaria Tradicional adoça bocas este ano ao ar livre (C/vídeo)

A presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque e a coordenadora da Tagus Conceição Pereira

Para fazer crescer água na boca dos mais contidos e saciar os mais gulosos, a XVI Feira Nacional de Doçaria Tradicional, abre portas em Abrantes no próximo dia 27 de outubro. O certame conta com 30 doceiros com expositores no Jardim da República, apresentando delícias tradicionais como: a palha de Abrantes, as broas de mel com nozes, as tigeladas, as brisas, os mulatos, os ovos moles de Aveiro, bolo rançoso do Alentejo, malassadas dos Açores entre outros. Promovida pelo município em colaboração com a Tagus – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, a Feira integra ainda “workshops”, animação, música, exposições e ateliers para crianças. 

PUB

São 30 os representantes de doçaria de vários pontos do País que chegam a Abrantes no dia 27 de outubro para ficar até 29, naquela que será a XVI Feira Nacional de Doçaria Tradicional que traz doces ícones de Norte a Sul do País e ilhas, esta edição realizada ao ar livre no Jardim da República.

A ideia “é levar as pessoas para dentro do centro histórico” da cidade explicou em conferência de imprensa a presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque. “As atividades ao ar livre são potenciadoras de uma maior apropriação por parte da comunidade”, observa.

A Feira pretende “promover aquilo que são os nossos produtos endógenos” afirma, realçando a doçaria do concelho de Abrantes “que valoriza a nossa identidade, o nosso património imaterial, neste caso gastronómico” sendo considerado por Maria do Céu Albuquerque “fundamental” para acrescentar valor ao desenvolvimento económico e social.

Abrantes | Feira Nacional de Doçaria Tradicional adoça bocas este ano ao ar livre (C/vídeo)
Maria do Céu Albuquerque durante a apresentação do XVI Feira Nacional de Doçaria Tradicional, em Abrantes

Desta vez, o evento envolve o comércio local no centro histórico. “A proposta é que os comerciantes possam preparar as montras no sentido de estarem em sintonia” com esta realização, diz. E no âmbito da regeneração urbana “sabemos da importância destas iniciativas dentro do centro histórico para a economia local, nomeadamente estando de portas abertas poderão fazer negócio”, considera.

PUB

A Feira acontece nesta época do ano devido à aproximação do dia 1 de novembro, havendo “tradição em Abrantes das características broas dos Santos”. Além disso, a realização de um estudo do calendário nacional deste tipo de evento encontrou nesta data “uma oportunidade, não só de valorizar localmente esta iniciativa, mas para atrair outros públicos vindos de outros pontos do País e até do estrangeiro”, indica.

Para esta edição, estão já confirmados doces pecados como: as cristas de galo e os pitos de Santa Luzia de Vila Real; os coscoréis da Sertã; as brisas do Tâmega e queijadinhas S. Gonçalo de Amarante; os rebuçados de ovo de Portalegre; o bolo fidalgo, a encharcada e o bolo rançoso do Alentejo; o pão-de-ló de Margaride de Felgueiras; o pão-de-ló de Ovar; as cornucópias de Alcobaça; os ovos moles de Aveiro; os pastéis de Tentúgal; as malassadas e bolos levedos dos Açores a par das afamadas tigelas e palha de Abrantes, entre muitas outras iguarias a que se juntam licores, mel e compotas. Para melhor apreciar tudo isto, a Feira encontra-se aberta ao público, este ano, também no domingo de manhã.

À ementa estarão associadas várias atividades e espetáculos, como as demonstrações culinárias, oficinas de doçaria com a colaboração da EPDRA – Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes, animação infantil, passeio de BTT, caminhada pelo centro histórico de Abrantes com a colaboração do COA – Clube de Orientação e Aventura que oferece três tipos de caminhadas, uma delas turística, guiada, que vai permitir a um grupo limitado a 30 pessoas (estão abertas as inscrições em http://www.coa.com.pt/, no Posto de Turismo e no Desporto de Abrantes até dia 26 de outubro) passar por locais emblemáticos da cidade e por ícones do património edificado de Abrantes como o Convento de São Domingos ou o Castelo, explicou José Oliveira do COA. E ainda música tradicional portuguesa, com a realização do IV Encontro de Música Tradicional Portuguesa, em parceria com o Orfeão de Abrantes, que segundo a diretora, Elisabete Pereira, trará à Feira grupos amadores.

“É importante que os grupos amadores tenham a capacidade de promover e de dar a conhecer a música tradicional cantada pelo nosso povo” referiu Elisabete Pereira falando daqueles que trabalharam no campo que “de uma forma ou de outra ocupavam o seu tempo de caminho para chegar aos locais de trabalho a cantar”.

A finalidade é “envolver a comunidade e daí a importância de termos os nossos parceiros na realização de atividades de ar livre, nomeadamente desporto, e também o Orfeão que oferece um encontro de música tradicional” refere a autarca.

Após a apresentação da Feira Nacional de Doçaria Tradicional em Lisboa, na loja Produtos e Territórios, localmente são escolhidas as escolas do concelho para fazer a promoção. O palco da conferência de imprensa 2017 foi a Escola Básica Maria Lucília Moita.

Abrantes | Feira Nacional de Doçaria Tradicional adoça bocas este ano ao ar livre (C/vídeo)
A figura do Palhinhas que de escola em escola conta às crianças a história da palha de Abrantes

“As crianças vão ouvindo falar do Palhinhas, a figura que foi criada para divulgar a tradição da execução da palha de Abrantes. E depois também sabemos que as crianças são a melhor fonte de comunicação para chegar aos adultos”, acrescenta.

Todos aos anos, com base na história do Palhinhas, é desenvolvida uma iniciativa que envolve a comunidade educativa e as famílias. Este ano o desafio passa pela criação e realização da cabeleira do Palhinhas com o objetivo de estimular a criatividade das crianças.

“Temos cerca de 55 turmas, cerca de 1100 crianças, doze escolas envolvidas o que representa um número muito significativo” considera Conceição Pereira, coordenadora da Tagus. Através a empresa Meganimação a figura do Palhinhas “visita cada uma das turmas, conta a história da palha de Abrantes e depois ajuda a elaborar uma cabeleira” com a ajuda dos professores e o contributo das crianças, explica.

As cabeleiras construídas pelas turmas vão estar em exposição durante o certame e, no domingo 29 de outubro pelas 15h00, uma criança representante de cada uma das turmas desfilará com a cabeleira, embora a oportunidade “esteja aberta a todas as crianças que individualmente, com os pais, queiram participar e possam desfilar com a sua cabeleira”, acrescentou Conceição Pereira.

Abrantes | Feira Nacional de Doçaria Tradicional adoça bocas este ano ao ar livre (C/vídeo)
O Palhinhas na Escola Básica Lucília Moita, em Abrantes

Maria do Céu Albuquerque avançou ainda que a TagusValley – Parque Tecnológico do Vale do Tejo vai lançar um concurso para encontrar novos produtos gastronómicos utilizando produtos endógenos “novas formas de produzir para acrescentarmos valor aquilo que é a nossa oferta”. Brevemente serão apresentadas as regras do concurso.

A Feira Nacional de Doçaria Tradicional, organizada pela Câmara Municipal, em 2017 num investimento de cerca de 50 mil euros, em colaboração com a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, realiza-se em Abrantes desde 2002, com o objetivo de promover e valorizar a rica doçaria tradicional e conventual de todo o País, colocando os doces tradicionais locais junto de outros ícones portugueses. Na edição de 2016, o evento contou com cerca de cinco mil visitantes. A entrada é livre.

Abrantes | Conceição Pereira, coordenadora da Tagus, explica ao mediotejo.net como vai ser a XVI Feira Nacional de Doçaria Tradicional, certame que tem início no próximo dia 27 de outubro no Jardim da República em Abrantes.

Publicado por mediotejo.net em Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

 

Abrantes | Feira Nacional de Doçaria Tradicional adoça bocas este ano ao ar livre (C/vídeo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here