Abrantes | EPDRA celebra 29º aniversário com ‘Dia Aberto’ na escola

EPDRA - Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes Foto: EPDRA

No âmbito do 29º aniversário da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes (EPDRA) decorre este sábado, 4 de maio, o evento ‘Dia Aberto’ que abre a semana comemorativa, na escola, instalada em Mouriscas.

PUB

A Semana Aberta “é quase uma tradição” explica ao mediotejo.net o diretor da EPDRA, João Quinas. O objetivo passa por “abrir a escola à comunidade. Mostrar a forma como a escola organiza a formação dos jovens e cabe aos alunos explicar às pessoas o seu trabalho, como o fazem” acrescenta, e é também por isso que “são os alunos quem dinamiza os workshops que durante a Semana Aberta decorrem na escola”, diz.

Assim, no sábado, as atividades iniciam às 08h30 para acontecerem ao longo do dia com visita aos animais, slide, batismo a cavalo, batismo de trator, canoagem, jogos tradicionais, parede de escalada, passeios de charrete, visita ao lagar e dois workshops; um de fabrico de queijo e outro de padaria/pastelaria.

Às 09h00 decorre uma poule de obstáculos. Esta prova será aberta a todos os cavaleiros e centros hípicos que queiram participar. Em paralelo, arranca caminhada da EPDRA à mesma hora. Ao final da tarde, pelas 18h00 há lugar ao Trail Kids Branco Gaspar. Domingo é dia de treino, reservado para os “profissionais” com a realização dos Trails Curto e Longo, o CORVUS TRAIL 2019. Numa organização do Clube Orientação e Aventura (COA) trata-se de uma prova incluída no Circuito de Trail do Ribatejo.

Dias 6, 7, 8 e 9 (quinta-feira é o último dia da Semana Aberta) decorrem outras iniciativas na escola “como colóquios, palestras temáticas sobre agricultura, restauração e temas equestres, para os alunos mas também abertas ao público interessado” especificou o diretor.

PUB

A EPDRA conta no presente ano letivo com 200 alunos em cursos profissionais e CEP, um número considerado “ideal” por João Quinas. Mas a escola já chegou a ter 312 alunos no ano letivo de 2012/2013, um número de estudantes para o qual a escola “não estava preparada”, muito por causa das aulas práticas. “A formação dos jovens faz-se em autenticidade e não é simulada e portanto precisamos de equipamentos. Por exemplo no curso de Técnico de Gestão Equina os alunos têm de montar a cavalo todos os dias e só há um picadeiro coberto, por isso só há uma turma” explica João Quinas.

A Escola recebe alunos de todo o País, inclusive dos países PALOP, mas “é uma escola profissional pensada para os alunos do Médio Tejo” refere o diretor, embora o curso de Gestão Equina receba alunos do Norte, do Algarve e das Ilhas, uma vez que escolas rurais públicas são 14 em Portugal e nem todas têm a mesma oferta.

E os cursos são: Técnico de Produção Agropecuária, Técnico de Gestão Equina e Tratador de Equinos, Técnico de Turismo Ambiental e Rural, Curso de Técnico de Cozinha/Pastelaria e Técnico de Padaria. Cada curso obriga a um mínimo de 22 alunos, por isso no presente ano letivo, for falta de inscrições, a EPDRA não ofereceu o curso de Técnico de Recursos Florestais e Ambientais. No próximo ano a oferta volta a ser feita, garante João Quinas, sublinhando que a efetivação do curso dependerá sempre “do interesse dos alunos”.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here