Abrantes | Eduardo Catroga apresenta livro na Biblioteca António Botto

Eduardo Catroga. Créditos: CMA

A Biblioteca Municipal António Botto recebe na quinta-feira, dia 11, às 18h00, o economista e ex-ministro das Finanças Eduardo Catroga, que apresentará o seu livro “Gestão, Política e Economia, Vivências e Reflexões” (Ed. Bertrand). O autor nasceu em São Miguel do Rio Torto, mantendo presença habitual no território e a ligação à sua aldeia.

PUB

No âmbito da iniciativa ‘Ler os Nossos’, a Biblioteca Municipal de António Botto, em Abrantes, recebe Eduardo Catroga, no dia 11 de julho, pelas 18h00, para a apresentação do livro “Gestão, Política e Economia, Vivências e Reflexões”, da Bertrand Editora.

Tratam-se de “memórias, testemunhos e lições de vida, de economia e de gestão, de uma das figuras mais influentes do Portugal do século XX. Neste livro, que pode ser lido como uma “masterclass”, Eduardo Catroga trata de temas da gestão, da política e da economia, a pretexto do seu percurso de vida e das suas vivências e reflexões sobre os principais projetos empresarias e missões cívicas a que esteve ligado nos últimos 50 anos, tendo como pano de fundo a evolução política, económica e social do país, no contexto europeu e mundial” refere uma nota de imprensa.

“Tendo nascido e estudado ainda em ditadura, Eduardo Catroga chegou à idade adulta numa época riquíssima da história portuguesa, europeia e mundial, marcada pelos pós-Segunda Guerra Mundial, pelos ‘trinta anos gloriosos’ e pela Revolução dos Cravos. O seu pensamento político-económico foi influenciado pelas suas vivências e reflexões e pelos acontecimentos que marcaram a sua visão do processo de desenvolvimento económico e social. Uma vida rica de acontecimentos e projetos, durante a qual o autor viu a ditadura cair, a democracia consolidar-se, períodos de convergência e de divergência da economia portuguesa face à Europa, avanços e recuos no processo de globalização, fases de luzes e de sombras no progresso dos nossos níveis de bem-estar económico e social. Mas sempre com esperança no futuro”, acrescenta a mesma nota.

O prefácio é de Anibal Cavaco Silva, com posfácios de António Mexia e Paulo Teixeira Pinto.

PUB

Eduardo Catroga nasceu em 1942, em São Miguel do Rio Torto, concelho de Abrantes. Licenciou-se em 1966, em Finanças, no então Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras (ISCEF), hoje Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), da Universidade de Lisboa. Recebeu o Prémio Alfredo da Silva, pela classificação mais elevada do curso, e uma dezena de outros prémios escolares.

Em 1979 frequentou o Program for Management Development, da Harvard Business School e, em 2012, foi-lhe atribuído o grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Lisboa. Foi professor do ISEG na área da estratégia, no curso do MBA, contratado como professor catedrático. Distinguiu-se na área empresarial, tendo uma longa carreira de gestão de mais de 50 anos, essencialmente no sector privado.

Passou pela CUF, da qual foi diretor financeiro e diretor de planeamento e controlo, e, aos 31 anos, CFO e membro do Conselho de Administração e da Comissão Executiva. Foi vice-presidente executivo da Quimigal. Foi CEO da Sapec, tendo depois desempenhado funções de vice-presidente e, mais tarde, de presidente do Conselho de Administração.

Desde a década de 1980, tem desempenhado funções não-executivas em diversos sectores de atividade, designadamente: British Petroleum Portugal; CELCAT; Nutrinveste; Banco Finantia; e PVCI – Portugal Venture Capital Initiative. Na EDP, desempenha desde 2007 funções de membro do Conselho Geral e de Supervisão e foi presidente deste órgão social entre 2012 e 2017.

Foi Ministro das Finanças do XII Governo Constitucional, como independente, e, em 2010, presidiu ao grupo que negociou, por parte do PSD, com o Governo socialista de José Sócrates, a viabilização do Orçamento de Estado de 2011. Entre março e junho de 2011, também a convite pessoal do presidente do PSD, coordenou a elaboração de uma proposta para as bases do Programa Eleitoral/Programa do Governo do PSD às eleições de junho de 2011.

Em 2006, foi condecorado pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo. Em 2007, foram-lhe atribuídos, pelos seus pares, o Prémio Carreira da Ordem dos Economistas e a distinção de Antigo Aluno do Ano, pelo ISEG.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here