Abrantes | CDU questiona Governo sobre manutenção da ponte que liga Mouriscas a Alvega

As questões da CDU prendem-se com o facto da referida ponte ser “utilizada diariamente por comboios carregados de carvão implicando um peso muito significativo” importando, por isso, no entender dos comunistas “saber quais as condições de segurança existentes e qual a respetiva monitorização. Foto arquivo: mediotejo.net

O deputado António Filipe, eleito pela Coligação Democrática Unitária (CDU) pelo circulo eleitoral de Santarém, questionou o Governo na sexta-feira sobre a manutenção e segurança da ponte que liga Mouriscas a Alvega, na Estrada Nacional 358, fazendo a ligação, sobre o rio Tejo, das duas freguesias do concelho de Abrantes.

PUB

Através do Ministério das Infraestruturas e da Habitação, o deputado comunista remete duas questões ao Executivo com as quais pretende saber: qual a avaliação de que o Governo dispõe quanto às condições de segurança da Ponte das Mouriscas, na EN 358? e qual a disponibilidade do Governo para assumir a responsabilidade pela manutenção dessa infraestrutura?

As questões da CDU prendem-se com o facto da referida ponte ser “utilizada diariamente por comboios carregados de carvão implicando um peso muito significativo” importando, por isso, no entender dos comunistas “saber quais as condições de segurança existentes e qual a respetiva monitorização”, lê-se no documento enviado ao Ministério das Infraestruturas e da Habitação.

António Filipe refere que “aquando da construção da PEGOP houve a necessidade de fazer uma ponte sobre o Tejo para que passasse o comboio que transporta o carvão para alimentar a Central e nessa altura, foi igualmente construída a parte viária” e lembra que “a ponte ficou sob a responsabilidade da Câmara Municipal de Abrantes”, por razões que a CDU diz desconhecer.

O deputado da nação recorda ainda que “em diversas ocasiões em que a questão foi abordada nos órgãos municipais, foi assumido pela Câmara Municipal que a dimensão daquela estrutura era incompatível com as possibilidades da autarquia para garantir a sua manutenção e que a única solução seria transferir a responsabilidade da ponte para a Administração Central” mas “a situação entretanto mantém-se”.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here