Abrantes | Alunos do concelho vencem festival AÇÃO05! com o filme “Chile”

Filme "Chile" da Associação Palha de Abrantes venceu o AÇÃO05! – Festival de Vídeo Escolar. Foto: DR

O filme “Chile”, realizado pelos alunos da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos D. Miguel de Almeida, de Abrantes, venceu no dia 7 de maio o AÇÃO05! – Festival de Vídeo Escolar, nos XIX Encontros de Cinema de Viana do Castelo. A produção da Associação Palha de Abrantes destacou-se entre os 11 projetos na categoria de Melhor Filme de Animação e Lurdes Martins encara o reconhecimento com alegria.

PUB

O mediotejo.net falou com a presidente desta associação cultural abrantina durante a viagem de regresso e poucas horas depois de ter recebido o prémio no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo: uma máquina fotográfica, que ajudará nos próximos projetos, dando continuidade ao trabalho desenvolvido junto dos alunos das escolas de Abrantes e que têm conquistado o reconhecimento de diversos filmes de animação em inúmeros festivais.

O mais recente foi em novembro do ano passado, quando a produção “Harmos” recebeu os prémios da Festa Mundial da Animação, na categoria Oficinas, e de Jovem Cineasta Português, no Cinanima – Festival Internacional de Cinema de Animação. “Harmos” surgiu no âmbito do Animaio 2018, sucedendo ao conjunto de oito filmes produzidos para o Animaio 2017 pelos estudantes do concelho e da Escola do Ócio (ATL da Associação Palha de Abrantes), tendo o Chile como tema central.

Antes, em 2016, já a curta-metragem “Da Janela da Minha Escola” – um dos quatro projetos cinematográficos sobre “A Paisagem” marcada pela morte das palmeiras no concelho de Abrantes – tinha sido nomeada pela Casa da Animação e a conquistado o Prémio Nacional da Animação 2016, na categoria Oficinas, entregue na 15ª Festa Mundial da Animação.

Lurdes Martins com dois elementos do júri, Nuno Tudela e Paula Tavares. Foto: DR

No caso do trabalho dedicado ao Chile foi o filme introdutório, intitulado “Chile”, que venceu o AÇÃO05! – Festival de Vídeo Escolar. Os restantes sete davam continuidade à vertente que Lurdes Martins aponta como mais “pedagógica” e menos “poética”. O filme, diz, “é muito bonito” e “fala sobre a fauna, a flora, a geografia e o clima” do Chile – conjugados com as palavras de Luís Sepúlveda – e a presença de alguns elementos desse país em Portugal.

PUB

Lurdes Martins partilha a satisfação deste filme ter recebido o prémio do festival organizado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo e a AO NORTE – Associação de Produção e Animação Audiovisual, e acrescenta ter sido gratificante ouvir os elogios do júri que se referiu ao filme como “muito bem estruturado” e “muito bem feito”.

No entanto, ressalva que o trabalho não é desenvolvido com o objetivo de participar e/ou vencer festivais, mas sim “para que aquilo que se faz na terra seja valorizado” dentro do concelho.

A vitória gerou a sensação de que “valeu a pena” e Lurdes Martins revela que o ambiente da sala de espetáculos cheia de crianças lhe trouxe nostalgia das primeiras edições do Animaio, no Cineteatro S. Pedro, em Abrantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here