À Descoberta | Fauna e flora do Médio Tejo

Cartaxo  Comum (Saxicola rubicola) – O peito laranja e a cabeça preta do cartaxo funcionam como um semáforo, quando a ave se empoleira nos postes e cercas das zonas abertas. Esta ave é uma das mais fáceis de observar, devido à sua conspicuidade.

Identificação – Pequeno insectívoro de fácil identificação, especialmente no caso  do macho. Possui um característico padrão preto na cabeça, contrastante com o colar branco e o peito alaranjado. As fêmeas têm a plumagem menos contrastada e podem ser confundidas  com as de cartaxo-nortenho, separando-se pela ausência de lista  superciliar esbranquiçada e de lista malar (bigode).

Vulgarmente é encontrado empoleirado em postes, cercas e fios,  locais que elege para observar as presas (insectos) que captura.

Abundância e calendário – Bastante abundante, encontra-se sobretudo em zonas abertas de  charnecas, estepes, campos agrícolas, montados e bosques  abertos, zonas de matos baixos, sapais e dunas.

Ocorre durante todo o ano, sendo principalmente residente, mas  nalguns locais do litoral parece ocorrer sobretudo fora da época  reprodutora. O Alentejo, a Estremadura e a maior parte da Beira Interior são as melhores regiões para procurar este pequeno turdídeo.

PUB

Fonte texto de apoio – Aves de Portugal

Foto tirada em Montalvo – Agosto 2019

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here