À Descoberta | Fauna e Flora do Médio Tejo

Pintassilgo, em Alcanena. Foto: Flávio Catarino

Pintassilgo (Carduelis carduelis). O garrido do vermelho, amarelo e preto constituem a marca mais saliente deste pequeno passeriforme.

Identificação Esta ave granívora é conhecida por quase toda a gente, pelo que se trata de uma espécie de relativamente fácil identificação. A sua máscara vermelha, a cabeça branca e preta e as manchas amarelas nas asas fazem do pintassilgo uma ave bastante colorida e com um padrão facilmente reconhecível, mesmo em voo. Durante a Primavera pode ser observado a cantar no alto de árvores, antenas, postes e telhados. No Inverno agrega-se frequentemente em bandos de dimensões
consideráveis, que podem juntar centenas de aves.

Abundância e calendário Abundante e bem distribuído ao longo do território continental, mas claramente mais comum no sul do que no norte, o pintassilgo ocupa uma variedade imensa de habitats, desde parques e jardins urbanos, a montados, pomares, bosques abertos, orlas, e, também, estepes cerealíferas durante o Inverno, onde é bastante abundante. Apenas evita as áreas densamente florestadas e de altitude. Está presente no país durante todo o ano.

Onde observar A presença do pintassilgo está ligada à ocupação humana, quer associada a zonas agrícolas, quer em parques e jardins urbanos. Ocorre também em zonas florestadas com clareiras, montados e bosquetes, evitando sobretudo as manchas florestais densas.

Estatuto de conservação em Portugal Pouco preocupante.

PUB

Foto: Flávio Catarino, em Vila Moreira, Alcanena, outubro 2019
Fonte: Aves de Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here