25 Abril | Tributo a Salgueiro Maia abre comemorações em Santarém

Tributo a Salgueiro Maia abre comemorações em Santarém. Foto: DR

Um “tributo a Salgueiro Maia” abre, na quarta-feira, o programa das comemorações do 25 de Abril em Santarém, que repete a reconstituição, na noite do dia 24, da saída da coluna militar que o “capitão de abril” comandou até Lisboa.

PUB

O espetáculo “Esta é a madrugada que eu esperava”, com texto da autoria do coronel Joaquim Correia Bernardo, reconstitui, naquele que foi o quartel da Escola Prática de Cavalaria (EPC), em Santarém, a participação da coluna militar liderada por Salgueiro Maia na revolução de 25 de abril de 1974, que derrubou o Estado Novo.

Este ano, vão estar na assistência 45 ex-militares que participaram na revolta e que estarão igualmente no almoço comemorativo do dia seguinte, igualmente na ex-EPC.

Organizada pela Câmara Municipal de Santarém e pela Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém, a celebração dos 45 anos da que ficou conhecida como a Revolução dos Cravos começa com o “tributo a Salgueiro Maia”, no Jardim dos Cravos, junto à estátua do “capitão de abril”, no dia em que se assinala a data da sua morte (03 de abril de 1992).

Para o dia 14 à tarde, no Convento de S. Francisco, está agendado o “Abrilarte”, espetáculo com agentes culturais do concelho, realizando-se no dia 18, à noite, no Fórum Mário Viegas (do Centro Cultural Regional de Santarém), um recital a Ary dos Santos, com Domingos Lobo e Manuel Coelho, com poemas, canto e música.

PUB

O programa inclui a apresentação de três livros, a primeira a acontecer no dia 23, no Fórum Mário Viegas, com “Do Lado Certo da História”, de Pezarat Correia.

A segunda acontece no dia 27, do “Livro de Memórias”, do padre Nuno/Xico Nuno, numa sessão que conta com a atuação da Banda de Música da Mata e do Coro do Círculo Cultural Scalabitano, e a terceira no dia 30, “A Noite Mais Longa de Todas as Noites I 1926 – 1974”, de Helena Pato, também no Fórum Mário Viegas.

Para o dia 24 à tarde está agendada uma sessão de cinema para jovens, no Teatro Sá da Bandeira, com organização do Cineclube de Santarém, na qual será exibido o filme “Luz Obscura”, de Suzana Sousa Dias, que “procura revelar, a partir de fotos da PIDE/DGS, como um sistema autoritário opera na intimidade familiar”, refere uma nota de divulgação da iniciativa.

No feriado de 25 de abril, o Jardim da República vai ser palco de iniciativas para as crianças (pintura e manhã desportiva), organizadas pela empresa municipal Viver Santarém, enquanto no Jardim dos Cravos decorrerá uma cerimónia evocativa junto à estátua de Salgueiro Maia.

Para a tarde, na Igreja da Graça, está marcado o tradicional Encontro de Coros, promovido pelo Coro do Círculo Cultural Scalabitano, com a participação, além deste, dos grupos Allegreto (Braga), Coral Polifónico do Oeste (Guia, Pombal), e Grupo Coral de Tancos.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here